Exercícios Maquiavel

8 Questions | Total Attempts: 5740

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Exercícios Maquiavel

Questions and Answers
  • 1. 
    Nicolau Maquiavel (1.469 - 1527) assim se expressara em sua obra O Príncipe: “(...) O mesmo acontece com a fortuna, que demonstra sua força onde não encontra uma virtú (virtude) ordenada, pronta para resistir-lhe e volta seu ímpeto [impulso; força] para onde sabe que não foram erguidos diques ou barreiras para contê-las. Se considerares a Itália, que é sede e origem dessas alterações, verás que ela é um campo sem diques e sem qualquer defesa; caso ela fosse convenientemente ordenada pela virtú, como a Alemanha, a Espanha e a França, ou esta cheia não teria causado as grandes mudanças que ocorrem, ou estas nem sequer teriam acontecido.” (MAQUIAVEL, N. O Príncipe. São Paulo: Abril Cultural, 1973 – p. 109.) Sobre o conceito de Virtú, peça chave para se entender as ações de um governante (ou príncipe), CONSIDERE as assertivas abaixo: I – A virtú é a qualidade dos oportunistas, que agem guiados pelo instinto natural e irracional do egoísmo e almejam, exclusivamente, sua vantagem pessoal.II – O homem de virtú é antes de tudo um sábio, é aquele que conhece as circunstâncias do momento oferecido pela fortuna e age seguro do seu êxito.III – Mais do que todos os homens, o príncipe tem de ser um homem de virtú, capaz de conhecer as circunstâncias e utilizá-la a seu favor.IV – Partidário da teoria do direito divino, Maquiavel vê o príncipe como um predestinado e a virtú como algo que não depende dos fatores históricos. ASSINALE a ÚNICA alternativa que contém as assertivas verdadeiras:
    • A. 

      A) I, II, III

    • B. 

      B) II e III

    • C. 

      C) II e IV

    • D. 

      D) II, III e IV

    • E. 

      E) I, II e IV

  • 2. 
    UEL 2005  Em O Príncipe, Maquiavel (1469-1527) formulou idéias e conceitos que firmaram a sua reputação de o fundador da Ciência Política moderna. Dentre elas, pode-se citar  os aspectos relacionados às ações políticas dos governantes e à dominação das massas. Para ele, a política deveria ser compreendida pelo governante como uma esfera independente dos pressupostos religiosos que até então a impregnavam. Ao propor a autonomia da política (esfera da vida pública e da ação dos dirigentes políticos) sobre a ética (esfera da vida privada e da conduta moral dos indivíduos), é legítimo afirmar que Maquiavel não deixou, entretanto, de reconhecer e valorizar a religião como uma importante dimensão da vida em sociedade. Segundo Maquiavel, a religião dos súditos deveria ser objeto de análise atenta por parte do governante. Sobre a relação entre política e religião, de acordo com Maquiavel, é correto afirmar: 
    • A. 

      A) A religião deve ser cultivada pelo governante para garantir que ele seja mais amado do que temido.

    • B. 

      B) Por se constituírem em personagens importantes na vida política de uma comunidade, os líderes religiosos devem formular as ações a serem executadas pelos príncipes.

    • C. 

      C) O sentimento religioso dos súditos é um valor moral e, portanto, deverá ser combatido pelo príncipe, uma vez que conduz ao fanatismo e prejudica a estabilidade do Estado.

    • D. 

      D) A religião dos súditos é sempre um instrumento útil nas mãos do Príncipe, o qual deve aparentar ser virtuoso em matéria religiosa.

    • E. 

      E) O dirigente político deve se esforçar para tornar-se, também, o dirigente religioso de seu povo, rompendo, assim, com o preceito do Estado laico.

  • 3. 
    UEL 2003  “Sendo, portanto, um príncipe obrigado a bem servir-se da natureza da besta, deve dela tirar as qualidades da raposa e do leão, pois este não tem defesa alguma contra os laços, e a raposa, contra os lobos. Precisa, pois, ser raposa para conhecer os laços e leão para aterrorizar os lobos. Os que se fizerem unicamente de leões não serão bem-sucedidos. (…) E há de se entender o seguinte: que um príncipe, e especialmente um príncipe novo, não pode observar todas as coisas a que são obrigados os homens considerados bons, sendo freqüentemente forçado, para manter o governo, a agir contra a caridade, a fé, a humanidade, a religião.” (MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. 2. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. p. 74-75).A partir das metáforas propostas por Nicolau Maquiavel, pensador italiano renascentista, considere as afirmativas sobre a noção do poder próprio ao governante.I. A sabedoria e o uso da força fundamentam o poder.II. O poder encontra seu fundamento na bondade e na caridade.III. A sobrevivência do poder depende das virtudes da fé e da religião.IV. Os fins podem justificar os meios, para resolver conflitos na disputa pelo poder.Estão de acordo com o pensamento de Maquiavel apenas as afirmativas:
    • A. 

      A) I e II.

    • B. 

      B) I e III.

    • C. 

      C) I e IV.

    • D. 

      D) II e III.

    • E. 

      E) III e IV.

  • 4. 
    Analise o texto político, que apresenta uma visão muito próxima de importantes reflexões do filósofo italiano Maquiavel, um dos primeiros a apontar que os domínios da ética e da políticasão práticas distintas. “A política arruína o caráter”, disse Otto von Bismarck(1815-1898), o “chanceler de ferro” da Alemanha, para quem mentir era dever do estadista. Os ditadores que agora enojam o mundo ao reprimir ferozmente seus próprios povos nas praças árabes foram colocados e mantidos no poder por nações que se enxergam como faróis da democracia e dos direitos humanos: Estados Unidos, Inglaterra e França. Isso é condenável? Os ditadores eram a única esperança do Ocidente de continuar tendo acesso ao petróleo árabe e de manter ummínimo de informação sobre as organizações terroristas islâmicas. Antes de condenar, reflita sobre a frase do mais extraordinário diplomata americano do século passado, George Kennan, morto aos 101 anos em 2005: “As sociedades não vivem para conduzir sua política externa: seria mais exato dizer que elas conduzem sua política externa para viver”.(Veja, 02.03.2011. Adaptado.)A associação entre o texto e as ideias de Maquiavel pode ser feita, pois o filósofo
    • A. 

      A) considerava a ditadura o modelo mais apropriado de governo, sendo simpático à repressão militar sobre populações civis.

    • B. 

      B) foi um dos teóricos da democracia liberal, demonstrando-se avesso a qualquer tipo de manifestação de autoritarismo por parte dos governantes.

    • C. 

      C) foi um dos teóricos do socialismo científico, respaldando as ideias de Marx e Engels.

    • D. 

      D) foi um pensador escolástico que preconizou a moralidade cristã como base da vida política.

    • E. 

      E) refletiu sobre a política através de aspectos prioritariamente pragmáticos.

  • 5. 
    Maquiavel contradiz a visão de política dos pensadores mais antigos afirmando como princípios que regulam as ações de um príncipe os conceitos de Virtú (virtude) e Fortuna (sorte). Sobre essa questão, ASSINALE o que for CORRETO:
    • A. 

      01) A virtú não consiste num conjunto fixo de qualidades morais opostas à fortuna. Virtú é a capacidade do príncipe para ser flexível às circunstâncias, mudando com elas para agarrar e dominar a fortuna.

    • B. 

      02) Virtú e Fortuna significam, simultaneamente, a justiça e a busca do bem comum.

    • C. 

      04) Um príncipe deve mudar com a fortuna, deve ser volúvel, inconstante. Dependendo das circunstâncias, será cruel ou generoso, mentirá ou será honrado, deverá ceder à vontade dos outros ou ser inflexível.

    • D. 

      08) Tanto Virtú quanto Fortuna obedecem a lógica racional da justiça.

    • E. 

      16) A fortuna é sempre favorável para quem deseja agarrá-la. É a sorte que se oferece como presente para quem é ousado e está disposto a vencê-la.

  • 6. 
    (UEM 2009 – inverno) Leia o fragmento abaixo:“O príncipe eletrônico pode ser visto como uma das mais notáveis criaturas da mídia, isto é, da indústria cultural. Trata-se de uma figura que impregna amplamente a Política, como teoria e prática. Impregna a atividade e o imaginário de indivíduos e coletividades, grupos e classes sociais, nações e nacionalidades, em todo o mundo. Em diferentes gradações, conforme as peculiaridades institucionais e culturais da política em cada sociedade, o príncipe eletrônico influencia, subordina, transforma ou mesmo apaga partidos políticos, sindicatos, movimentos sociais, correntes de opinião, legislativo, executivo e judiciário.” (IANNI, Octávio. O príncipe eletrônico. In: COSTA, Cristina. Sociologia: introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, p.296.) Considerando o texto acima, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).
    • A. 

      01) Na sociedade contemporânea, as tecnologias de comunicação tornam-se instrumentos significativos na condução dos processos políticos e eleitorais.

    • B. 

      02) A mídia tem-se constituído como um espaço extremamente democrático do mundo globalizado, valorizando a diversidade de posicionamentos políticos e garantindo a integridade das mais variadas instituições políticas tradicionais.

    • C. 

      04) As concepções de mundo divulgadas pela mídia têm um forte impacto sobre a vida cotidiana e são suficientemente poderosas a ponto de influenciar a organização política de uma nação.

    • D. 

      08) As tecnologias de comunicação são utilizadas pelas grandes corporações mundiais com o objetivo de fazer que seus projetos sejam aceitos pelos dominados.

    • E. 

      16) A expressão “príncipe eletrônico” está associada à concepção clássica de política construída por Nicolau Maquiavel e é utilizada no texto acima como forma de destacar os processos de enfraquecimento do poder do Estado Moderno na vida política contemporânea.

  • 7. 
    A respeito da Teoria Política de Maquiavel em sua obra O Príncipe, CONSIDERE o que for CORRRETO:
    • A. 

      01) Para formular sua teoria política, Maquiavel partiu da experiência real de seu tempo.

    • B. 

      02) Maquiavel afirmou que o príncipe ao agir deve considerar os princípios éticos e morais que regulam a nova concepção política

    • C. 

      04) Concebia a natureza humana como egoísta, ambiciosa, ingrata, volúvel, movida pelas paixões e desejos insaciáveis.

    • D. 

      08) O verdadeiro príncipe é aquele que sabe tomar e conservar o poder.

    • E. 

      16) O príncipe precisa ter virtú, ou seja, as qualidades para tomar e permanecer no poder, mesmo que use a violência, a mentira, a astúcia e a força.

  • 8. 
    UEM Maquiavel inaugura o pensamento político moderno. Seculariza a política, rejeitando o legado ético-cristão. Maquiavel tem uma visão do homem e da política como elas são e não como deveriam ser. A política deve ater-se ao real, deve preocupar-se com a eficiência da ação e não teorizar, como fazia Platão, sobre a forma ideal de governo. Assinale o que for correto. 
    • A. 

      01) Para Maquiavel, o príncipe virtuoso é aquele que governa com justiça, estabelecendo, entre seus súditos, a igualdade social e uma participação político-democrática.

    • B. 

      02) Maquiavel redefine as relações entre ética e política,não julga mais as ações políticas em função de uma hierarquia de valores dada de antemão, mas em função da necessidade dos resultados que as ações políticas devem alcançar.

    • C. 

      04) Maquiavel faz a apologia da tirania, pois considera ser a forma mais eficiente de o príncipe manter-se no poder e garantir a segurança da ordem social e política para seus súditos.

    • D. 

      08) Na concepção política de Maquiavel, não há uma exclusão entre ética e política, todavia a primeira deve ser entendida a partir da segunda. Para ele, as exigências da ação política implicam uma ética cujo caráter é diferente da ética praticada pelos indivíduos na vida privada.

    • E. 

      16) Para Maquiavel, a sociedade é dividida entre os grandes, isto é, os que possuem o poder político e econômico, e o povo oprimido. A sociedade é cindida por lutas sociais, não pode, portanto, ser vista como uma comunidade homogênea voltada para o bem comum.

Back to Top Back to top