Praticando Um Pouco Mais! 1º Ano 3ª Etapa

10 Questions | Total Attempts: 129

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Praticando Um Pouco Mais! 1 Ano 3 Etapa

Questions and Answers
  • 1. 
    Nas relações de suserania e vassalagem dominantes durante o feudalismo europeu, é possível observar que:
    • A. 

      A servidão representou, sobretudo na França e na Península Ibérica, um verdadeiro renascimento da escravidão conforme existia na Roma imperial.

    • B. 

      As principais instituições sociais que sustentavam as relações entre senhores e servos eram de origem muçulmana, oriundos da longa presença árabe na Europa Ocidental.

    • C. 

      Mesmo dispondo de grandes propriedades territoriais, os suseranos eclesiásticos não mantinham a servidão nos seus domínios, mas sim o trabalho livre.

    • D. 

      O sistema de impostos incidia de forma pesada sobre os servos. O imposto da mão morta, por exemplo, era pago pelos herdeiros de um servo que morria para que continuassem nas terras pertencentes ao suserano.

    • E. 

      Os suseranos leigos, formados pela grande nobreza fundiária, distinguiam juridicamente os servos que trabalhavam nos campos dos que produziam nas cidades.

  • 2. 
    Na Idade Média, Bizâncio era um importante centro comercial e político. Merecem destaques seus feitos culturais, mostrando senso estético apurado e uso das riquezas existentes no Império. Na sua arquitetura, a igreja de Santa Sofia destacou-se pela:
    • A. 

      Sua afinação com o estilo gótico, com exploração dos vitrais e o uso de metais na construção dos altares.

    • B. 

      Simplicidade das suas linhas geométricas, negando a grandiosidade como nas outras obras existentes em Bizâncio.

    • C. 

      Grande riqueza da sua construção, com uso de mosaicos coloridos e colunas de mármores suntuosas.

    • D. 

      Imitação que fazia dos templos gregos, com altares dedicados aos mitos mais conhecidos, revelando paganismo.

    • E. 

      Consagração dos valores católicos medievais, em que a riqueza interior era importante em toda cultura existente.

  • 3. 
    Constitui características da sociedade feudal, EXCETO:
    • A. 

      Poder político centralizado com existência de mobilidade social.

    • B. 

      Pode político fragmentado.

    • C. 

      Inexistência de mobilidade social e altamente hierarquizada.

    • D. 

      Modo de vida rural e forte religiosidade.

    • E. 

      Relações sociais baseadas, sobretudo, na vassalagem e servidão.

  • 4. 
    (Fuvest-SP) Do Grande Cisma do Oriente sofrido pelo cristianismo no século XI, resultou:
    • A. 

      A divisão da Igreja em Católica Romana e Ortodoxa Grega.

    • B. 

      A heresia dos Albigenses, condenada pelo papa Inocêncio II.

    • C. 

      A Querela das Investiduras, que proibia a investidura de clérigos por leigos.

    • D. 

      A Reforma protestante, que levou à quebra da unidade da Igreja Católica na Europa Ocidental.

    • E. 

      O estabelecimento dos tribunais da Inquisição pela Igreja Católica.

  • 5. 
    (UFJF-MG) O islamismo, religião fundada por Maomé e de grande importância na unidade árabe, tem como fundamento:
    • A. 

      O monoteísmo, influência do cristianismo e do judaísmo, observado por Maomé entre povos que seguiam essas religiões.

    • B. 

      O culto dos santos e profetas através de imagens e ídolos.

    • C. 

      O politeísmo, isto é, a crença em muitos deuses, dos quais o principal é Alá.

    • D. 

      O princípio da aceitação dos desígnios de Alá em vida e a negação de uma vida pós-morte.

    • E. 

      A concepção do islamismo vinculado exclusivamente aos árabes, não podendo ser professado pelos povos inferiores.

  • 6. 
    (Vunesp) As invasões e dominação de vastas regiões pelos árabes na Península Ibérica provocaram transformações importantes para portugueses e espanhóis, que os diferenciaram do restante da Europa medieval. As influências dos árabes, na região, relacionaram-se a:
    • A. 

      Acordos comerciais entre cristãos e mouros, a fim de favorecer a utilização das rotas de navegação marítima em torno dos continentes africano e asiático, para obter produtos e especiarias.

    • B. 

      Conflitos entre cristãos e muçulmanos, que facilitaram a centralização da monarquia da Espanha e Portugal, sem necessitar do apoio da burguesia para efetivar as grandes navegações oceânicas.

    • C. 

      Difusão das ideias que ocasionaram a criação da Companhia de Jesus, responsável pela catequese nas terras americanas e africanas conquistadas através das grandes navegações.

    • D. 

      Acordos entre cristãos e muçulmanos, para facilitar a disseminação das ideias e ciências romanas, fundamentais, para o crescimento comercial e das artes náuticas.

    • E. 

      Contribuições para a cultura científica, possibilitando ampliação de conhecimentos, principalmente na matemática e astronomia, que permitiram criações de técnicas marítimas para o desenvolvimento das navegações oceânicas.

  • 7. 
    Alguns movimentos considerados heréticos desafiaram a Cristandade medieval, uma vez que questionavam algumas das posturas adotadas pela Igreja de então. Foi/foram movimento(s) desse período:
    • A. 

      O ateísmo, que pregava a não existência de Deus e visava acabar com o controle da Igreja, sobretudo das mentalidades.

    • B. 

      O catarismo e os valdenses, que criticavam os valores e os ensinamentos da Igreja.

    • C. 

      O agnosticismo, que pregava a crença de que a existência de Deus é impossível de ser conhecida ou provada.

    • D. 

      O protestantismo, que se apresentava como uma nova vertente do Cristianismo, apresentando, entre outras coisas, uma nova forma de interpretação do Evangelho.

    • E. 

      O calvinismo, que criou o a Inquisição, tribunal que julgava os bispos da Igreja, sobretudo aqueles que acumulavam riquezas ou não professavam os valores pregados pelo Evangelho.

  • 8. 
    (UFPB 2008) Observe, a seguir, uma imagem européia, do século XII, mostrando um cruzado em luta com um muçulmano, representado com traços ani­malescos. Os árabes também viam os cristãos como selvagens, a exemplo das palavras de um soldado muçulmano: “os europeus são animais que possuem as virtudes da coragem e da luta, mas nada mais”. (CRAWFORD, Paul. Deadly Give and Take, Christian History, n. 74, 2002, p. 19). A respeito das Cruzadas, analise as afirmativas a seguir: I.   Os árabes conquistaram Jerusalém em 638, construindo um dos seus locais mais sagrados, a mesquita no Monte do Templo. Nos séculos seguintes, muçulmanos, cristãos e judeus conviveram em razoável harmonia, situação alterada em 1071, quando os turcos (muçulmanos, mas não árabes) tomaram a cidade e massacraram cristãos e judeus. Considera-se esse fato como uma das causas imediatas das Cruzadas. II.   As Cruzadas foram um movimento bastante impopular entre os camponeses e outros indivíduos pobres na Europa. As pessoas eram obrigadas a juntarem-se aos exércitos, abandonando suas famílias e correndo o risco de que suas terras fossem tomadas pelos nobres. Por outro lado, os reis europeus também foram contrários às Cruzadas, porque percebiam nelas uma fonte de fortalecimento do poder do Papa. III.   As Cruzadas, embora não tenham alcançado seu objetivo principal (a conquista da Terra Santa), trouxeram consideráveis conseqüências para a Europa. As cidades comerciais italianas alcançaram uma grande riqueza, transportando cruzados e peregrinos para a Palestina. A Igreja Católica também se fortaleceu, pois utilizou os cruzados para combater as heresias dentro da própria Europa. Está(ão) correta(s) apenas:
    • A. 

      III

    • B. 

      I e III

    • C. 

      II e III

    • D. 

      I

    • E. 

      II

  • 9. 
    (UFPEL adaptada) "Arrancada a confissão do réu, os inquisidores proferiam a sentença em uma sessão pública denominada sermão geral. As sentenças previam três tipos básicos de penas: confiscação de bens, prisão e morte. A maioria dos condenados à morte eram queimados vivos numa grande fogueira. Somente a alguns permitia-se o estrangulamento antes de serem lançados ao fogo." COTRIM, Gilberto. 6 ed. São Paulo: Saraiva, 2001.   O texto faz uma análise das ações do Tribunal da Inquisição, criado:
    • A. 

      Pela Igreja Anglicana, durante a Reforma Religiosa.

    • B. 

      Pela dinastia Lancaster, durante a Guerra das Duas Rosas

    • C. 

      Pelo Papa Urbano II ao dar início às Cruzadas.

    • D. 

      Pelo rei Felipe VI, durante a Guerra dos Cem Anos.

    • E. 

      Pela Igreja Católica Romana, durante a Idade Média

  • 10. 
    (UFRN) A expansão do Império Muçulmano, durante a época medieval, está ligada ao crescimento do Islamismo. Pode-se afirmar, também, que a expansão muçulmana:
    • A. 

      Criou um intercâmbio comercial entre Oriente e Ocidente, o qual estimulou o aumento da produção, a difusão de técnicas e a propagação de mercadorias;

    • B. 

      Exerceu uma grande influência sobre as crenças do Oriente, sendo a principal fonte de desenvolvimento do monoteísmo no Império Bizantino;

    • C. 

      Decorreu da crescente necessidade de mercados fornecedores de escravos para a produção de seda, comercializada pelas tribos da Península Arábica;

    • D. 

      Resultou de um processo de unificação político-administrativa das diversas tribos arábicas que lutavam contra a dominação da Igreja Católica.

    • E. 

      Resultou de um processo de unificação religiosa com a Igreja Católica.

Back to Top Back to top