Simulado De Filosofia: Filosofia E Outras Formas De Pensar, Mitologia, Religião E Senso Comum

8 Questions | Total Attempts: 887

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Simulado De Filosofia: Filosofia E Outras Formas De Pensar, Mitologia, Religio E Senso Comum

.


Questions and Answers
  • 1. 
    (Unioeste 2011) “O mito é uma narrativa. É um discurso, uma fala. É uma forma de as sociedades espelharem suas contradições, exprimirem seus paradoxos, dúvidas e inquietações. Pode ser visto como uma possibilidade de se refletir sobre a existência, o cosmos, as situações de ‘estar no mundo’ ou as relações sociais”.Everado Rocha.Mediante essa definição geral de mito é correto afirmar que:
    • A. 

      As sociedades com conhecimentos científico, tecnológico e filosófico complexamente constituídos não possuem mitos, pois eliminaram as duvidas e os paradoxos.

    • B. 

      Platão, um dos filósofos mais estudados e influentes do pensamento ocidental, não recorria aos mitos em seus diálogos, apesar de ter sido o primeiro a utilizar o termo mitologia.

    • C. 

      Alguns mitos oferecem modelos de vida e podem servir como referências para a vida de muitas pessoas mesmo no século XXI.

    • D. 

      As sociedades antigas, ocidentais e orientais, foram fundadas sobre o mesmo mito primitivo, variando, apenas, os nomes de seus personagens.

    • E. 

      todas as afirmações acima estão corretas.

  • 2. 
     (UEM 2008) O homem tem necessidade de conhecer e de explorar o meio em que vive. O senso comum, o bom senso, a arte, a religião, a filosofia e a ciência são formas de saber que auxiliam o homem a entender o mundo e a orientar suas ações. Considerando os itens abaixo, assinale a alternativa correta.I O senso comum é o conhecimento adquirido por exigências da vida cotidiana; fornece condições para o agir, todavia é um conjunto de concepções fragmentadas, recebidas sem crítica e, muitas vezes, incoerentes, tornando-se, assim, fonte de preconceitos.II O bom senso, ao contrário do senso comum, apresenta-se como uma elaboração refletida e coerente do saber; em vez da aceitação cega de determinações alheias, pelo bom senso o sujeito livre e crítico questiona os valores estabelecidos e decide pelo que se revela mais sensato ou plausível.III A ciência caracteriza-se como um sistema de conhecimentos, expressos em proposições gerais e objetivas sobre a realidade empírica; é um conhecimento construído por um processo de raciocínio rigoroso e metodicamente conduzido, baseado na experiência, permitindo explicar, prever e atuar sobre os fenômenos.IV Religião e filosofia são duas formas antagônicas de interpretação da realidade; a filosofia, unicamente com o raciocínio lógico-formal, busca entender apenas o mundo natural e o humano; a religião ocupa-se apenas da razão.V O conhecimento filosófico caracteriza-se como um saber elucidativo, crítico e especulativo; como elucidativo, visa a esclarecer e a delimitar conceitos e problemas; como crítico, nada aceita sem exame prévio e reflexão; como especulativo, assume a atitude teórica e globalizadora, que envolve os problemas em uma visão total.
    • A. 

      Somente as afirmativas I e II são corretas.

    • B. 

      Somente as afirmativas I e III são corretas.

    • C. 

      Somente as afirmativas III e IV são corretas.

    • D. 

      Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

    • E. 

      Somente as afirmativas I, II, III e V são corretas.

  • 3. 
    (Uenp 2010) Sobre a religião dos gregos, assinale a alternativa correta. 
    • A. 

      A mitologia está estritamente associada à religião.

    • B. 

      A religião está associada à vida prática do grego, e transcende o ritual para ordenar todos os gestos da existência.

    • C. 

      Na vida coletiva, era comum que o grego não fosse religioso.

    • D. 

      A religião e a política não se misturavam entre os gregos.

    • E. 

      Os deuses gregos são muito parecidos com os homens (possuem características antropomórficas), por isso o grego não se sente inferior a eles.

  • 4. 
    Sobre as relações entre o fundamentalismo e o terrorismo, podemos afirmar:I -Fundamentalismo é o regresso a uma ordem mítica baseada no rechaço à modernidade, acompanhado de um grande controle social, da censura em nome de uma sociedade inspirada no aspecto religioso e seus textos sagrados. II - Maniqueísmo moral e rigorosidade: os fundamentalistas se consideram protagonistas de um conflito de envergadura cósmica e consideram a história à luz de este conflito satanizando dos oponentes. São dualistas: bem e mal, “os nossos” e os “outros”, amigos e inimigos, etc.III - O terrorismo ou fanatismo religioso é caracterizado por uma militância agressiva, pode ser breve e está acompanhado de gestos, ritos, lugares místicos, momentos emocionais coletivos, símbolos fortes, uniformes. Isto requer a identificação de um inimigo reconhecido e claro; e tomar as armas.IV - No fundamentalismo não há uma Interpretação literal do texto sagrado.Estão corretos os itens:
    • A. 

      I e II

    • B. 

      I, II e III

    • C. 

      I, II, III e IV

    • D. 

      II e III

    • E. 

      IV e III

  • 5. 
    . (UEM 2008 Adaptado) "Sócrates: Imaginemos que existam pessoas morando numa caverna. Pela entrada dessa caverna entra a luz vinda de uma fogueira situada sobre uma pequena elevação que existe na frente dela. Os seus habitantes estão lá dentro desde a infância, algemados por correntes nas pernas e no pescoço, de modo que não conseguem mover-se nem olhar para trás, e só podem ver o que ocorre à sua frente. (...) Naquela situação, você acha que os habitantes da caverna, a respeito de si mesmos e dos outros, consigam ver outra coisa além das sombras que o fogo projeta na parede ao fundo da caverna?". (PLATÃO. A República [adaptação de Marcelo Perine]. São Paulo: Editora Scipione, 2002. p. 83).Em relação ao célebre mito da caverna e às doutrinas que ele representa, assinale o que for correto.I - No mito da caverna, Platão pretende descrever os primórdios da existência humana, relatando como eram a vida e a organização social dos homens no princípio de seu processo evolutivo, quando habitavam em cavernas.II - O mito da caverna faz referência ao contraste ser e parecer, isto é, realidade e aparência, que marca o pensamento filosófico desde sua origem e que é assumido por Platão em sua famosa teoria das Ideias.III - O mito da caverna simboliza o processo de emancipação espiritual que o exercício da filosofia é capaz de promover, libertando o indivíduo das sombras da ignorância e dos preconceitos.IV - É uma característica essencial da filosofia de Platão a distinção entre mundo inteligível e mundo sensível; o primeiro ocupado pelas Ideias perfeitas, o segundo pelos objetos físicos, que participam daquelas Ideias ou são suas cópias imperfeitas.V - No mito da caverna, o prisioneiro que se liberta e contempla a realidade fora da caverna, devendo voltar à caverna para libertar seus companheiros, representa o filósofo que, na concepção platônica, conhecedor do Bem e da Verdade, é o mais apto a governar a cidade. Estão corretos:
    • A. 

      Apenas I e II

    • B. 

      Apenas II, III, IV e V

    • C. 

      Apenas I, II, III e IV

    • D. 

      Apenas II e III

    • E. 

      Apenas IV e III

  • 6. 
    (UFPR – 2007) No famoso mito da caverna, Platão (428-347 a.C.) imagina uma caverna onde estão  acorrentados os homens desde a infância, de tal forma que, não podendo se voltar para a entrada, onde  á  ma fogueira, apenas enxergam o fundo da caverna. A luz da fogueira projeta, nesse fundo, sombras das  coisas que passam as suas costas. Ora, se um desses homens se libertasse das correntes e chegasse à luz  o dia, voltaria contando aos outros o que são realmente os verdadeiros objetos. Entretanto, seus  companheiros o tomariam por louco, pois não acreditariam em suas palavras. Esse mito pode ser  analisado sob dois pontos de vista: o epistemológico (como surge o conhecimento humano) e o político  aquele que apreende as ideias verdadeiras é apto para governar). Do ponto de vista epistemológico (do  conhecimento), é CORRETO afirmar: 1. Acima do mundo ilusório sensível, há o mundo das ideias gerais e essências imutáveis.2. O mundo dos fenômenos só existe se participa do mundo das ideias.3. O homem atinge as essências imutáveis através da contemplação e da depuração dos enganos dos sentidos.4. A alma humana pode elevar-se das coisas múltiplas e mutáveis às coisas unas e imutáveis.5. As ideias unas e imutáveis são hierarquizadas e no topo delas está a ideia de Bem.ASSINALE a alternativa CORRETA. 
    • A. 

      Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

    • B. 

      Somente as afirmativas 1, 4 e 5 são verdadeiras.

    • C. 

      As afirmativas 1, 2, 3, 4 e 5 são verdadeiras.

    • D. 

      Somente as afirmativas 2, 4 e 5 são verdadeiras.

    • E. 

      Somente as afirmativas 3, 4 e 5 são verdadeiras.

  • 7. 
    (UEL 2009) Leia o texto a seguir e responda à questão Considera pois – continuei – o que aconteceria se eles fossem soltos das cadeias e curados da sua ignorância, a ver se, regressados à sua natureza, as coisas se passavam deste modo. Logo que alguém soltasse um deles, e o forçasse a endireitar-se de repente, a voltar o pescoço, a andar e a olhar para a luz, a fazer tudo isso, sentiria dor, e o deslumbramento impedi-lo-ia de fixar os objetos cujas sombras via outrora. Que julgas tu que ele diria, se alguém lhe afirmasse que até então ele só vira coisas vãs, ao passo que agora estava mais perto da realidade e via de verdade, voltado para objetos mais reais? E se ainda, mostrando-lhe cada um desses objetos que passavam, o forçassem com perguntas a dizer o que era? Não te parece que ele se veria em dificuldade e suporia que os objetos vistos outrora eram mais reais do que os que agora lhe mostravam? (PLATÃO. A República. 7. ed. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 1993. p. 318-319.)- O texto é parte do livro VII da República, obra na qual Platão desenvolve o célebre Mito da Caverna. Sobre o Mito da Caverna, é correto afirmar:I. A caverna iluminada pelo Sol, cuja luz se projeta dentro dela, corresponde ao mundo inteligível, o do conhecimento do verdadeiro ser.II. Explicita como Platão concebe e estrutura o conhecimento.III. Manifesta a forma como Platão pensa a política, na medida em que, ao voltar à caverna, aquele que contemplou o bem quer libertar da contemplação das sombras os antigos companheiros.IV. Apresenta uma concepção de conhecimento estruturada unicamente em fatores circunstanciais e relativistas.Assinale a alternativa correta.
    • A. 

      Somente as afirmativas I e IV são corretas.

    • B. 

      Somente as afirmativas II e III são corretas.

    • C. 

      Somente as afirmativas III e IV são corretas.

    • D. 

      Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

    • E. 

      Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

  • 8. 
    (Vunesp 2009)Para Marilena Chauí, em vez de perguntar “que horas são?”, podemos indagar “o que é o tempo?”. Em vez de dizermos “ficou maluca?” ou “está sonhando?”, podemos nos perguntar “o que é o sonho?, a loucura, a razão?” (Convite à Filosofia. São Paulo, Ática, 1994). Portanto, 
    • A. 

      Não é possível diferenciar entre senso comum e atitude filosófica.

    • B. 

      Filosofar implica assumir, no plano do pensamento, os mesmos parâmetros habitualmente empregados na vida cotidiana.

    • C. 

      Filosofar significa ater-se à aceitação imediata da realidade.

    • D. 

      A filosofia começa pela reafirmação necessária das crenças e preconceitos do senso comum.

    • E. 

      A atitude filosófica diferencia-se estruturalmente do senso comum.

Back to Top Back to top