Simulado De História Medieval (Ufpr)

7 Questions | Total Attempts: 366

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Simulado De História Medieval (Ufpr)

Simulado de História Medieval (UFPR)


Questions and Answers
  • 1. 
    (UFPR/2003)   "Entre 1060 e 1150, o Ocidente foi praticamente coberto de igrejas. (...) Com efeito, a construção desses edifícios dependia do esforço dos fiéis, que forneciam o material e contribuíam com o trabalho necessário para a obra. (...) O aspecto mais importante deste fenômeno, no entanto, se refere à arquitetura que orientou a edificação das igrejas medievais. Predominaram dois estilos principais: o românico e o gótico. A evolução do primeiro para o segundo representou uma renovação artística que, por sua vez, correspondeu às transformações gerais ocorridas na estrutura da sociedade durante a Baixa Idade Média." (Arruda, J. J. História Antiga e Medieval. São Paulo: Ática, 1996. p. 477.)   Considerando as transformações sociais, religiosas e de mentalidade que geraram a evolução de um estilo a outro, assinale as alternativas corretas:
    • A. 

      O românico era o estilo que caracterizava a construção de igrejas no meio rural. Com a expansão econômica, mercantil e urbana do século XI, as igrejas começaram a ser construídas nas cidades, no estilo gótico.

    • B. 

      O românico era o estilo que conservava os traços estilísticos do mundo romano recém-desestruturado. Quando os germanos, e especialmente os godos, começaram a fazer predominar sua cultura na Europa Ocidental, criaram o estilo gótico.

    • C. 

      A evolução das estruturas materiais exigia da Igreja uma atualização de sua pregação e uma nova forma de representação artística; assim, o românico vinculava-se à virada do ano mil e seus temores milenaristas, enquanto que o gótico passou a refletir o otimismo de um Ocidente em franca expansão econômica e demográfica.

    • D. 

      O fervilhar de idéias e a circulação intensa de riquezas que havia no meio urbano dos séculos XII e XIII, seja em mercados, Universidades ou mesmo Corporações de Ofícios, geraram o desenvolvimento de um estilo de construção religiosa que refletia a ostentação, diversidade e importância dos grupos que compunham as cidades: o estilo gótico.

    • E. 

      Não houve uma substancial transformação estilística do românico para o gótico. O que mudou, essencialmente, foram os financiadores das construções religiosas.

  • 2. 
    (UFPR/2004)   "(...) Na sexta-feira (7 de abril) foram de novo prestadas homenagens ao conde, as quais eram feitas por esta ordem, em expressão de fidelidade e garantia. Primeiro prestaram homenagem desta maneira: o conde perguntou (ao vassalo) se ele desejava tornar-se o seu homem, sem reservas, ele respondeu: Quero; então, tendo juntas as mãos, colocou-as entre as mãos do conde e aliaram-se por beijo. Em segundo lugar, aquele que havia prestado homenagem jurou fidelidade ao porta-voz do conde, com estas palavras: Comprometo-me por minha fé a ser fiel daqui por diante ao conde Guilherme e a cumprir integralmente a minha homenagem, de boa-fé e sem dolo, contra todos; e, em terceiro lugar, jurou o mesmo sobre as relíquias dos santos." (Galberto Brugense. Vita Karoli Comitis Flandriae. Monumenta Germanica Historica. Scriptores, apud PEDRERO-SÁNCHEZ, M. G. História da Idade Média. São Paulo: Editora da UNESP, 2000. p. 96.)   As relações feudo-vassálicas representam o sistema feudal, caracterizando-se pela vinculação pessoal entre um senhor e seu vassalo. Ainda que haja inúmeras variantes regionais da aplicação desse modelo sociopolítico, os elementos que as compõem e a natureza das vinculações mantêm-se as mesmas. Sobre esse modelo, são alternativas corretas:
    • A. 

      As relações feudo-vassálicas explicam as intensas atividades comerciais estabelecidas entre senhores feudais e a aristocracia guerreira.

    • B. 

      O vínculo vassálico que une um senhor a seu vassalo constitui uma iniciativa de estruturação, controle e unidade dos grupos privilegiados.

    • C. 

      O senhor cobra do vassalo fidelidade e serviço e oferece em troca proteção e benefício.

    • D. 

      O feudo constitui um dos elementos fundamentais da relação feudo-vassálica e materializa o benefitium que o senhor oferece ao vassalo em troca de sua fidelidade.

    • E. 

      As relações feudo-vassálicas envolvem um senhor, que é sempre poderoso, de preferência um conde, e um vassalo, servo de seu senhorio.

  • 3. 
    (UFPR/2005)   As invasões germânicas têm início no século IV d.C. e promovem importantes transformações no panorama mediterrânico, as quais atingem as estruturas do mundo clássico. Identifique, dentre as transformações abaixo, a que corresponde à raiz da protofeudalização da Europa Ocidental.
    • A. 

      Ruralização e fragmentação do poder político.

    • B. 

      Imposição da maneira de viver dos povos germânicos e conseqüente destruição da cultura dos povos dominados.

    • C. 

      Desaparecimento do latim como língua escrita e falada, substituída pelos dialetos germânicos.

    • D. 

      Substituição do cristianismo pelos cultos celtas e godos nos reinos germânicos.

    • E. 

      Substituição do Direito Romano pelos costumes dos povos invasores.

  • 4. 
    (UFPR/2005)   “No coração da obra, esta idéia: Deus é luz. Desta luz inicial, incriada e criadora, participa cada criatura. Cada criatura recebe e transmite a iluminação divina segundo a sua capacidade, isto é, segundo o lugar que ocupa na escala dos seres, segundo o nível em que o pensamento de Deus hierarquicamente o situou.” (DUBY, Georges. O tempo das catedrais. Lisboa: Estampa, 1979. p. 105.)   A citação resume o princípio norteador do estilo gótico, que predominou na arquitetura e na escultura religiosas da Europa Ocidental no século XIII. Sobre esse estilo e seus ideais, assinale a alternativa correta.
    • A. 

      A necessidade de luminosidade levou ao desenvolvimento de técnicas cada vez mais apuradas de sustentação de grandes candelabros nas altas abóbadas, a fim de garantir, com velas de cera, a luz no interior da construção, visto que a luz natural é escassa na maior parte do ano nas regiões setentrionais da Europa.

    • B. 

      A luminosidade das catedrais góticas representa uma tentativa dos arquitetos da época de identificar os espaços sagrados com o entusiasmo predominante no século XIII, decorrente das boas condições de vida que se instauravam com a conjuntura de crescimento urbano, mercantil e agrícola que predominava naquele contexto. Com isso, a Igreja mantinha atualizados seu discurso e presença como convinha ao otimismo da época.

    • C. 

      Na Idade Média, todos os pensadores que discordavam do pensamento oficial da Igreja tinham que buscar espaços alternativos para a manifestação de suas idéias. As catedrais góticas, construídas nas cidades, são um exemplo desse tipo de espaço.

    • D. 

      Como as catedrais eram construídas por mestres pedreiros, ferreiros, vitraleiros e carpinteiros, entre outros, a arquitetura das altas igrejas e a aparência de poder e verticalidade das construções decorriam das aspirações desses membros das corporações de ofícios de conquistarem o poder dentro das cidades.

    • E. 

      Os vitrais representavam cenas ocorridas durante a construção das catedrais, que demoravam décadas até estarem concluídas, e apresentavam sobretudo cenas do trabalho dos mestres e trabalhadores manuais.

  • 5. 
    (UFPR/2006)   Em 399 d.C., ocorreu um conflito no norte da África entre cristãos e pagãos, no qual cerca de sessenta cristãos foram mortos. Por esse motivo, Santo Agostinho escreve uma carta aos dirigentes locais, acusados de incitar a violência. O trecho a seguir reproduz parte dessa carta.   “No meio de vós, as leis romanas foram sepultadas, o terror das justas sentenças foi calcado aos pés e, certamente, não há nenhuma veneração ou temor pelos imperadores. (...) Então, se reclamais vosso Hércules, quando tivermos coletado cada moeda, de vosso artífice nós compraremos um deus para vós. Devolvei, portanto, as almas que vossa truculenta mão abateu e, assim, do mesmo modo que por nós seja restituído vosso Hércules, sejam também por vós devolvidas tão numerosas almas.” (Santo Agostinho, Carta 50.)   Sobre o teor dessa carta, assinale a alternativa correta.
    • A. 

      A carta de Santo Agostinho faz referência a um acordo entre cristãos e pagãos, pelo qual se propõe a restituição de uma nova imagem de Hércules, com a finalidade de reestabelecer a paz naqueles domínios do Império Romano.

    • B. 

      Com uma ironia ferina, Santo Agostinho desvaloriza o deus pagão, insinuando que este pode ser comprado, enquanto que as almas cristãs não.

    • C. 

      As palavras de Agostinho indicam que ele procurou defender o ponto de vista e as atitudes dos pagãos.

    • D. 

      O propósito da carta de Santo Agostinho é a conversão de novas almas ao cristianismo.

    • E. 

      A carta de Santo Agostinho indica que as desavenças entre cristão e pagãos eram irrelevantes para ele.

  • 6. 
    (UFPR/2007)   “Eu, Preste João, sou o Senhor dos Senhores e me avantajo a todos os reis da terra inteira em todas as abundâncias que existem debaixo do céu, em força e em poder. A Nossa Magnificência domina as três Índias; o nosso território começa na Índia posterior, na qual repousa o corpo do apóstolo São Tomé, estende-se pelo deserto em direção ao berço do sol, e desce até a deserta Babilônia, contígua à torre de Babel.[...] Na nossa terra nascem e crescem elefantes, dromedários, camelos, hipopótamos, crocodilos, metagalináceos, grifos, [...] homens com cornos, faunos, sátiros e mulheres da mesma raça, pigmeus, cinocéfalos, gigantes cuja altura é de quarenta côvados, monóculos, ciclopes [...] e quase todo o gênero de animais que existem debaixo do céu.” (Disponível em: <http://wwwricardocosta.com/pub/publica.htm>. Consulta em: 05/07/2006.)   O texto acima é um fragmento da “carta do Preste João” (apócrifa) – do século XII – endereçada ao imperador de Bizâncio. Preste João, um rei padre que se dizia cristão, declarava-se senhor das três Índias e dono de riquezas fabulosas. Com base no texto e nos conhecimentos sobre a Idade Média, é correto afirmar:
    • A. 

      Quando Cristóvão Colombo concebeu suas viagens de navegação, os conhecimentos geográficos disponíveis, principalmente os mapas de Toscanelli e a Geografia de Ptolomeu, haviam eliminado quaisquer resquícios da mentalidade do medievo.

    • B. 

      Os escritos resultantes das viagens ao mundo “além-Mediterrâneo”, por abordarem uma humanidade fantástica, eram desconsiderados na Idade Média, em razão da existência de rígidas barreiras entre a literatura científica e a literatura da fantasia.

    • C. 

      O texto de Preste João revela uma profunda sintonia com o imaginário medieval europeu, que situava todas as maravilhas terrestres no ponto mais extremo do Ocidente, localizadas por alguns estudiosos do século XII na América.

    • D. 

      No período retratado, devido à influência exercida pela Igreja Católica na Europa, textos como a Carta de Preste João careciam de crédito, posto que a literatura clássica de origem greco-romana estava enraizada na cultura dos camponeses no medievo.

    • E. 

      Na época representada no texto, predominavam geografias imprecisas e imaginárias, onde o maravilhoso e o estranho preenchiam o lugar do desconhecido, que só as grandes viagens de navegação dos séculos XV e XVI permitiram questionar.

  • 7. 
    (UFPR/2009)   Sobre a sociedade do Ocidente Medieval, considere as afirmativas abaixo: 1. Na Alta Idade Média, ocorreu um acentuado processo de urbanização, seguindo o modelo da urbanidade clássica. 2. Nessa sociedade, atribuía-se às crianças uma função na organização social e familiar semelhante àquela estabelecida para os adultos. 3. A noção de solidariedade familiar é um traço essencial da sociedade medieval. 4. As mulheres, na sociedade medieval, eram totalmente excluídas da sucessão. Quando casavam, recebiam como dote bens que seriam administrados pelo marido. Assinale a alternativa correta.
    • A. 

      Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.

    • B. 

      Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

    • C. 

      Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.

    • D. 

      Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras.

    • E. 

      Somente a afirmativa 3 é verdadeira.

Back to Top Back to top