Simulado 3ª Série - História - Fase I

10 Questes

Settings
Please wait...
Simulado 3 Srie - Histria - Fase I

Simulado da 3ª série - História - Professor Iasson Prestes Gelatti


Questions and Answers
  • 1. 
    (PUC –SP) Entre os eventos que antecederam a independência política do Brasil e propuseram ou criaram condições para a autonomia, podem-se mencionar:
    • A. 

      A) as iniciativas da Coroa portuguesa no Brasil, no início do século XIX, como a permissão ao comércio internacional sem mediação da Metrópole e a criação de sistema bancário oficial;

    • B. 

      B) as revoltas ocorridas na região das Minas Gerais, no decorrer do século XVIII, com características e projetos, em todos os casos, emancipacionistas e propositores de um Estado Brasileiro autônomo;

    • C. 

      C) as mudanças ocorridas no cenário europeu, entre o final do século XVIII e o início do XIX, com a ascensão de Napoleão ao trono francês e a conquista, por suas tropas, de toda a Europa Ocidental e de suas possessões coloniais;

    • D. 

      D) as ações de grupos de comerciantes da Colônia, desde o início do século XIX, desejosos de ampliar sua independência comercial e de estabelecer vínculos diretos com países do Ocidente europeu e do Extremo Oriente;

    • E. 

      E) as vitórias, no século XVIII, das lutas pela independência nas regiões de colonização espanhola, francesa e inglesa das Américas, gerando um conjunto de impérios autônomos, possíveis parceiros comerciais para o Brasil.

  • 2. 
    (UNIFOR/CE) Considere o texto que segue, sobre o processo de Independência do Brasil.  "Não se veja neste episódio, contudo uma simples parada, uma festa, pois o coroamento da luta pelo menos desde o século XVII, com o custo de milhares de vidas. Se não houve aqui batalhas vistosas da guerra pela emancipação das colônias espanholas, houve muito protesto individual e organizado, nas tentativas de liberdade (...) Se as províncias do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo dirigiram o processo, houve a colaboração das demais. Em algumas, houve luta contra a idéia de ruptura com Portugal. Sobretudo nas províncias de alta população portuguesa, nas quais só se admitiu a independência após combates e conversações (...) Dom Pedro conseguiu subjulgá-las (...), em fins  de 1823, todas as províncias formavam em torno do ex-regente, agora no trono". (IGLESIAS, Francisco. Trajetória política do Brasil. São Paulo: Cia. das Letras, 1993. p. 115) Conforme o texto, pode-se afirmar que:
    • A. 

      A) a independência do Brasil foi um processo de lutas políticas e militares, ocorridas sobretudo nas províncias com predomínio de população portuguesa que resistiu à unificação do Brasil durante o governo de Dom Pedro I;

    • B. 

      B) o processo de independência do Brasil não teve a violência típica dos processos similares das colônias espanholas, sendo caracterizado principalmente por uma articulação política entre as elites, sem o alcance de efetivos resultados políticos;

    • C. 

      C) a independência não foi produto de uma guerra, como na América espanhola, pois Portugal pouco resistiu à independência do Brasil, uma vez que a Coroa se contentou com o fato de que um príncipe português seria o novo Imperador brasileiro;

    • D. 

      D) o processo de independência, mesmo não sendo caracterizado por uma guerra generalizada e longa, não foi tão pacífico quanto se acredita, sendo marcado por uma série de protestos contra a dominação portuguesa, articulações políticas entre as províncias próximas da capital e lutas militares localizadas;

    • E. 

      E) as províncias rebeldes citadas no texto, a partir de 1823, formavam em torno de Dom Pedro I uma aliança para impedir a hegemonia política das elites do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Minas Gerais no governo do novo país independente.

  • 3. 
    (UFC) - Universidade Federal do Ceará.  A respeito da Independência do Brasil é correto afirmar que:
    • A. 

      Implicou em transformações radicais da estrutura produtiva e da ordem social, sob o regime monárquico;

    • B. 

      Significou a instauração do sistema republicano de governo, como o dos outros países da América Latina;

    • C. 

      Trouxe consigo o fim do escravismo e a implementação do trabalho livre como única forma de trabalho e o fim do domínio metropolitano;

    • D. 

      Implicou em autonomia política e em reformas moderadas na ordem social decorrentes do novo status político;

    • E. 

      Decorreu da luta palaciana entre João VI, Carlota Joaquina e Pedro I, que teve como conseqüência imediata a abertura dos portos.

  • 4. 
    (EMESCAM/ES) Por volta de 1820, a burguesia portuguesa inicia uma revolução liberal. Controlando o poder, propõe-se a recuperar a economia do Reino e exige medidas imediatas como:
    • A. 

      Alianças com a Inglaterra e acordos para iniciar a industrialização;

    • B. 

      Aplicação de leis protecionistas para ampliação do mercado interno português

    • C. 

      Coroar D. Pedro. Imperador de Portugal e adotar uma constituição liberal;

    • D. 

      Desligar-se da dependência inglesa;

    • E. 

      Regresso de D. João VI à Metrópole e recolonização do Brasil.

  • 5. 
    (EMESCAM/ES) A transferência da Corte Portuguesa para o Brasil, seguida da Abertura dos Portos, em 1808, significou: I. o fim do antigo regime colonial, em razão da transformação do Brasil numa nova metrópole; II. a ruptura do Pacto Colonial, com a instauração do regime de livre-comércio no Brasil; III. o início de um período de mudanças que levariam à emancipação política do Brasil. Assinale:
    • A. 

      Se apenas a afirmativa 1 está correta;

    • B. 

      Se apenas as afirmativas 1 e 2 estão corretas;

    • C. 

      Se apenas as afirmativas 1 e 3 estão corretas;

    • D. 

      Se apenas as afirmativas 2 e 3 estão corretas;

    • E. 

      Se apenas as afirmativas 2 e 3 estão corretas.

  • 6. 
    (UFRRJ/RJ) A citação abaixo destaca a chegada da corte portuguesa ao Rio de Janeiro, em 1808, como um início de uma fase de grandes mudanças para a cidade que perdia então a sua imagem colonial. “Para o Rio de Janeiro, principalmente, era toda uma fase de sua história que agora terminava. Fase de grandes transformações realizadas sob o impacto das necessidades de toda ordem despertadas pela chegada e instalação da Corte portuguesa. Em pouco mais de uma década, a cidade passara por um processo de modernização material e atualização cultural, perdendo muito de sua aparência colonial para transformar-se numa metrópole.” (FALCON, F. C.; MARROS, I. R. de. O processo de Independência no Rio de Janeiro. In: MOTA, C. G. (org). 1822. Dimensões. São Paulo: Perspectiva, 1972.) Entre as medidas que favoreceram essas transformações podem ser assinaladas:
    • A. 

      O início da construção do Paço Imperial, a sede do governo, a criação da Imprensa Régia e a instalação da iluminação a gás;

    • B. 

      A construção da primeira estrada de ferro do Brasil, a criação do banco do Brasil e a fundação da Imperial Academia de Música;

    • C. 

      O estabelecimento da Intendência Geral de Polícia, a fundação do Banco do Brasil e a criação da Imprensa Régia;

    • D. 

      A criação da Imprensa Régia, a instalação da iluminação a gás e a construção da primeira estrada de ferro do Brasil;

    • E. 

      A permissão de instalação de manufaturas no Brasil, o estabelecimento da Intendência geral de Polícia e a construção da primeira estrada de ferro do Brasil.

  • 7. 
    (UFPR) A respeito da Revolução Pernambucana de 1817, considere as seguintes afirmativas: I. Foi marcada por forte sentimento antilusitano, resultante do aumento dos impostos e dos grandes privilégios concedidos aos comerciantes portugueses. II.   Não contou com o apoio de religiosos e militares, tendo apenas a adesão dos demais segmentos da população. III.  Foi uma revolta sangrenta que durou mais de dois meses e deixou profundas marcas no Nordeste, com os combates armados passando de Recife para o sertão, estendendo-se também a Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. IV.  A revolta foi sufocada apenas dois anos depois por tropas aliadas, reunindo forças armadas portuguesas, francesas e inglesas. V.    Propunha a República, com igualdade de direitos e a tolerância religiosa, mas não previa a abolição da escravidão. São verdadeiras apenas as afirmativas:
    • A. 

      I, II e III.

    • B. 

      I, IV e V.

    • C. 

      I, III e V.

    • D. 

      II, III e IV.

    • E. 

      II, III e V.

  • 8. 
    (PUC-RIO) Sobre as transformações político-sociais e econômicas ocorridas durante a permanência da Corte portuguesa no Brasil (1808-1821), estão corretas as afirmações abaixo, À EXCEÇÃO DE:
    • A. 

      A vinda da família real para o Brasil transformou a colônia no principal centro das decisões políticas e econômicas do Império português.

    • B. 

      A abertura dos portos favoreceu os interesses dos proprietários rurais produtores de açúcar e algodão, uma vez que se viram livres do monopólio comercial.

    • C. 

      A permanência da Corte portuguesa no Rio de Janeiro satisfez os interesses dos diferentes grupos sociais da colônia e trouxe benefícios para todas as regiões do Brasil.

    • D. 

      Durante o Período Joanino, organizaram-se novos órgãos e instituições, como o Banco do Brasil e a Casa da Moeda.

    • E. 

      Dentre as medidas que mudaram o perfil político-econômico da colônia, destacaram-se os tratados de Aliança e Amizade e de Comércio e Navegação, que deram benefícios aos ingleses.

  • 9. 
    (FGV/RJ) No século XVIII a produção do ouro provocou muitas transformações na colônia. Entre elas podemos destacar:
    • A. 

      A urbanização da Amazônia, o início do ciclo do tabaco, a introdução do trabalho livre com os imigrantes;

    • B. 

      A introdução do tráfico negreiro, a integração do índio, a desarticulação das relações com a Inglaterra;

    • C. 

      Industrialização de São Paulo, a expansão da criação de ovinos em Minas Gerais;

    • D. 

      A preservação da população indígena, a decadência da produção algodoeira, a introdução de operários europeus;

    • E. 

      O aumento da produção de alimentos, a integração de novas áreas por meio da pecuária e do comércio, a mudança do eixo econômico para o Sul.

  • 10. 
    (UFES) O Barroco foi uma das maiores manifestações artísticas e culturais ocorridas no Brasil Colônia, durante o período da exploração aurífera. É correto afirmar que, nesse período:
    • A. 

      A cidade de Mariana, sede do governo português, representou o maior conjunto arquitetônico barroco nacional;

    • B. 

      A cidade de Mariana, sede do governo português, representou o maior conjunto arquitetônico barroco nacional;

    • C. 

      A cidade de Ouro Preto, centro político e econômico da região aurífera, não foi beneficiada arquitetonicamente pelo estilo barroco;

    • D. 

      A grande riqueza propiciada pelo ouro permitiu que artistas se dedicassem à construção e criação de obras que expressavam os sentimentos nacionais;

    • E. 

      A Capitania de São Paulo, apesar de não ter participado do processo de exploração aurífera, foi o principal centro de expressão do Barroco no país.