Segunda Guerra Mundial Pção Correta

11 Questes | Total Attempts: 1415

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Segunda Guerra Mundial Pção Correta

Vamos para mais um teste... leia atentamente às questões e depois escolha apenas uma opção correta   


Questions and Answers
  • 1. 
    Nome e Sobrenome
  • 2. 
    (Espcex (Aman) 2013)  Durante a década de 1930, enquanto a Alemanha, sob liderança nazista, armava-se e preparava-se para a Guerra, outros países aderiam à “política de apaziguamento”, que
    • A. 

      Foi um pacote de ajuda econômica destinado a apoiar os países ameaçados pelo nazismo.

    • B. 

      Consistia em ceder territórios à Alemanha a fim de evitar a guerra.

    • C. 

      Objetivava apoiar, financeiramente, o movimento comunista internacional para neutralizar o poder nazista.

    • D. 

      Foi um acordo de não agressão pactuado entre germanos e soviéticos e apoiado pela maioria dos países europeus.

    • E. 

      Foi a postura adotada pela Áustria, Tchecoslováquia e Polônia, de anexar-se à Alemanha, sem disparar um único tiro.

  • 3. 
    (Pucsp 2012)  A charge acima, de autoria desconhecida, foi publicada em 1939. Ela se refere ao tratado assinado naquele ano pela Alemanha e a União Soviética, que 
    • A. 

      Assegurou a aliança militar entre os dois países durante a Segunda Guerra Mundial e a partição da Polônia.

    • B. 

      Consagrou o apoio bélico dos dois países aos fascistas na Guerra Civil Espanhola e ampliou a influência política alemã no leste europeu.

    • C. 

      Impediu a eclosão de guerra aberta entre os dois países e freou o avanço militar nazifascista na Europa.

    • D. 

      Determinou a nova divisão política do leste europeu, no período posterior à Segunda Guerra Mundial, e consolidou a hegemonia soviética na região.

    • E. 

      Estabeleceu a intensificação dos laços comerciais e o compromisso de não-agressão mútua entre os dois países.

  • 4. 
    (Uerj 2011) A charge de J. Carlos na capa da revista Careta representa a ofensiva dos aliados, em julho de 1944, que delineou os rumos da Segunda Guerra Mundial. No que se refere às relações internacionais, a vitória dos aliados provocou mudanças que tiveram como um dos seus efeitos: 
    • A. 

      Extinção dos regimes totalitários

    • B. 

      Redefinição da ordem geopolítica

    • C. 

      Controle do expansionismo tecnológico

    • D. 

      Multipolaridade das relações diplomáticas

  • 5. 
    (Unb 2011) O privilégio de iniciar o primeiro julgamento da história por crimes contra a paz no mundo impõe uma grave responsabilidade. Os crimes que procuraremos condenar e punir foram tão premeditados, tão maléficos e devastadores, 1que o mundo civilizado não pode tolerar que sejam ignorados, 2uma vez que este não seria capaz de sobreviver à repetição daqueles. Que quatro grandes nações, arrebatadas pela vitória e ainda ofendidas pela injúria, optem por evitar a vingança e entreguem voluntariamente à lei os seus inimigos capturados é um dos mais significativos tributos já pagos pelo Poder à Razão. O senso comum da humanidade exige que a lei não se restrinja a punir os pequenos crimes da gente miúda. A lei deve atingir também aqueles que detenham grandes poderes e que os usem de forma deliberada e articulada para pôr em ação males os quais não deixam ileso nenhum lar deste mundo. É um caso dessa magnitude que as Nações Unidas apresentarão a Vossas Excelências.   Robert H. Jackson. “Opening address for the United States.” In: Office of United States chief counsel for prosecution of axis criminality. Nazi conspiracy and aggression. Washington: United States Government Printing Office, 1946, p. 114 (tradução com adaptações).   A partir do texto, extraído do discurso proferido na abertura do Tribunal Internacional de Nürembergue, em 1945, julgue os itens a seguir.
    • A. 

      Vários réus levados à Corte Penal de Nürembergue, entre 1945 e 1946, foram julgados culpados por crimes contra a humanidade, condenação que já se havia tornado comum na Europa, desde a promulgação da Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Assembleia Nacional francesa, em 1791.

    • B. 

      Entre os crimes julgados pelo referido tribunal, está o de extermínio sistemático de milhões de pessoas que pertenciam a grupos considerados politicamente indesejáveis pelo regime nacional-socialista alemão. Os judeus europeus foram as principais vítimas do Holocausto e, em menor escala, também foram perseguidos cidadãos da Polônia e da União Soviética, pessoas com deficiências físicas, comunistas e socialdemocratas alemães, homossexuais, bem como testemunhas de Jeová.

    • C. 

      Entre as causas que levaram o Partido Nacional-Socialista a conquistar o poder na Alemanha no período que antecedeu a Segunda Grande Guerra, destaca-se o ressentimento generalizado da sociedade alemã devido às indenizações de guerra impostas no Tratado de Versalhes. Tais indenizações inviabilizaram, na década de 20 do século passado, o crescimento econômico e sacrificaram a vida social desse país fato que marcou todo o período denominado República de Weimar. A crise econômica e social da Alemanha, nessa época, justificou a posterior ofensiva militar nacional-socialista em busca da ampliação dos limites territoriais do terceiro Reich.

    • D. 

      O pagamento, pela Alemanha, das indenizações estipuladas no Tratado de Versalhes foi concluído apenas em 2010, a título de comemoração pelo quadragésimo aniversário da reunificação alemã.

  • 6. 
    (Unesp 2010)  Observe a figura. A Europa já não é a liberdade e a paz, mas a violência e a guerra. Durante a ocupação alemã de Paris, a alguns críticos alemães que virão lhe falar de Guernica, Picasso responderá com amargura: Não fui eu que a fiz, fizeram-na vocês. (Giulio Carlo Argan. Arte moderna, 1992.)   O comentário de Pablo Picasso, em relação à sua obra Guernica, refere-se 
    • A. 

      à separação entre manifestações artísticas e realidade histórica.

    • B. 

      Ao bombardeio alemão da cidade basca em apoio ao general Franco.

    • C. 

      Aos massacres cometidos pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

    • D. 

      à denúncia da anexação do território espanhol pelas tropas nazistas.

    • E. 

      à aliança dos nazistas com os comunistas no início da Segunda Guerra Mundial

  • 7. 
    (Mackenzie 2010)  “O inimigo é cruel e implacável. Pretende tomar nossas terras regadas com o suor de nossos rostos, tomar nosso cereal, nosso petróleo, obtidos com o trabalho de nossas mãos. Pretende restaurar o domínio dos latifundiários, restaurar o czarismo... germanizar os povos da União Soviética e torná-los escravos de príncipes e barões alemães... (...) em caso de retirada forçada... todo o material rodante tem que ser evacuado. Ao inimigo não se deve deixar um único motor, um único vagão de trem, um único quilo de cereal ou galão de combustível. Todos os artigos de valor (...) que não puderem ser retirados, devem ser destruídos sem falta.”   Após 70 anos da 2ª Guerra Mundial, o discurso acima, de Joseph Stálin, nos remete 
    • A. 

      à invasão soviética ao território alemão, marco na derrocada nazista frente à ofensiva Aliada nos fronts Ocidental e Oriental.

    • B. 

      à Operação Barbarosa, decorrente da assinatura do Pacto Ribbentrop- Molotov, estopim para a 2ª Guerra Mundial.

    • C. 

      Ao Anschluss, quando a anexação da Áustria pelo Terceiro Reich provocou a reação soviética contra os alemães.

    • D. 

      à estratégia soviética frente à invasão alemã, conhecida como tática da ‘terra arrasada’, a mesma utilizada pelos russos contra Napoleão, no início do século XIX.

    • E. 

      à Batalha de Stalingrado, uma das mais sangrentas e memoráveis de todo o conflito, decisiva para a vitória Nazista.

  • 8. 
    (Mackenzie 2010)  “Morrer pela Pátria, pela Ideia! [...] Não, isso é fugir da verdade. Mesmo no front, matar é que é importante [...] Morrer não é nada, isso não existe. Ninguém pode imaginar sua própria morte. Matar é o importante. Essa é a fronteira a ser cruzada. Sim, esse é um ato concreto de vontade. Porque aí você torna sua vontade viva na de outro homem.” Da carta de um jovem voluntário da República Social Fascista, de 1943   A respeito do contexto em que se inserem as Grandes Guerras Mundiais do século XX, considere I, II e III a seguir.   I. Os conflitos econômicos, sociais e ideológicos entre as principais potências capitalistas, tanto no período anterior a 1914, quanto naquele que antecede à Segunda Guerra, levaram à disputa imperialista e à corrida armamentista. II. Nas origens dos dois grandes conflitos mundiais, podemos identificar a intensificação da propaganda nacionalista e a formação de um sistema de alianças político-militares entre as nações imperialistas. III. Nas duas guerras, o conflito armado entre as potências imperialistas, apesar do pesado custo em termos de vítimas, conseguiu solucionar os problemas econômicos, as divergências e os ressentimentos entre as nações beligerantes.   Desse modo, 
    • A. 

      Somente I está correta.

    • B. 

      Somente II está correta.

    • C. 

      Somente III está correta.

    • D. 

      Somente II e III estão corretas.

    • E. 

      Somente I e II estão corretas.

  • 9. 
    (Upe 2010)  As grandes guerras mundiais provocaram dificuldades nas relações internacionais, gerando ressentimentos e disputas diplomáticas. Os Estados Unidos procuraram fazer valer sua influência no mundo e confirmar suas conquistas políticas. Na Conferência de Potsdam, as divergências eram evidentes entre os aliados.   Nessa perspectiva, as relações entre as nações 
    • A. 

      Permaneceram tensas, destacando-se o enfraquecimento do poder da Inglaterra e as perdas europeias provenientes da 2ª guerra mundial.

    • B. 

      Tiveram um momento de paz, com acordos que fortaleceram a economia mundial e a democracia nos países do Ocidente.

    • C. 

      Ajudaram a debilitar o poder político da União Soviética, liderada por Stálin e o Partido Comunista, com um socialismo totalitário.

    • D. 

      Facilitaram o soerguimento imediato da Alemanha com o auxílio de empréstimos norte-americanos e a vitória da democracia parlamentar.

    • E. 

      Modificaram-se, trazendo o fim dos governos totalitários com suas ideias imperialistas e sua violência política contra seus opositores.

  • 10. 
    (Fatec 2010)  Considere o texto e a charge para responder à questão.   GDANSK - O presidente e o primeiro-ministro da Polônia, Lech Kaczynski e Donald Tusk, comandaram nesta terça-feira, 1, em Gdansk, a cerimônia que lembrou o momento exato dos 70 anos do início da Segunda Guerra Mundial. Às 4h45 de 1º de setembro de 1939, o encouraçado alemão Schleswig-Holstein abriu fogo contra a guarnição da península de Westerplatte, nas cercanias de Gdansk, dando início à Segunda Guerra Mundial. “Westerplatte é o símbolo da luta do fraco contra o forte”, assinalou Kaczynski, em discurso no qual reivindicou o papel de vítima da Polônia contra “os totalitarismos nazista e bolchevique”. (http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,polemica-historica-marca cerimonia-de-70-anos-da-2-guerra, 427842, 0.htm acessado em 05.09.2009)
    • A. 

      A divisão da Alemanha, logo após a 2ª Guerra Mundial, em Alemanha Ocidental, pertencente ao bloco capitalista, e Alemanha Oriental, pertencente ao bloco comunista

    • B. 

      A operação Barba Ruiva, executada pela Alemanha e por ela descrita como uma cruzada para salvar a Europa do bolchevismo judaico.

    • C. 

      A batalha de Stalingrado, em que soldados e civis russos defenderam a cidade de Stalingrado do ataque alemão, interessado no domínio do centro industrial existente às margens do rio Volga.

    • D. 

      O Dia D, momento que marcou o avanço da força aliada, liderada pela Rússia, sobre o exército alemão, ocorrido na região da Normandia.

    • E. 

      A assinatura do pacto de não agressão, assinado pela Rússia comunista e pela Alemanha nazista, pacto esse que previa, em segredo, a divisão da Polônia entre as duas partes

  • 11. 
    (Enem cancelado 2009)  O ataque japonês a Pearl Harbor e a consequente guerra entre americanos e japoneses no Pacífico foi resultado de um processo de desgaste das relações entre ambos. Depois de 1934, os japoneses passaram a falar mais desinibidamente da “Esfera de coprosperidade da Grande Ásia Oriental”, considerada como a “Doutrina Monroe Japonesa”. A expansão japonesa havia começado em 1895, quando venceu a China, impôs-lhe o Tratado de Shimonoseki passando a exercer tutela sobre a Corea. Definida sua área de projeção, o Japão passou a ter atritos constantes com a China e a Rússia. A área de atrito passou a incluir os Estados Unidos quando os japoneses ocuparam a Manchúria, em 1931, e a seguir, a China, em 1937.   REIS FILHO, D. A. (Org.). O século XX, o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008.   Sobre a expansão japonesa, infere-se que 
    • A. 

      O Japão tinha uma política expansionista, na Ásia, de natureza bélica, diferente da doutrina Monroe.

    • B. 

      O Japão buscou promover a prosperidade da Coreia, tutelando-a à semelhança do que os EUA faziam.

    • C. 

      O povo japonês propôs cooperação aos Estados Unidos ao copiarem a Doutrina Monroe e proporem o desenvolvimento da Ásia.

    • D. 

      A China aliou-se à Rússia contra o Japão, sendo que a doutrina Monroe previa a parceria entre os dois.

    • E. 

      A Manchúria era território norte-americano e foi ocupado pelo Japão, originando a guerra entre os dois países.

Back to Top Back to top