Take Another Quiz

Preparando-se para o Testão

10 Questes
Preparando-se Para O Testão

Questões preparatórias para o Testão do 4o. bimestre.

Please wait...
Questions and Answers
  • 1. 
    (ENEM) Iscute o que tô dizendo, Seu dotô, seu coroné: De fome tão padecendo Meus fio e minha muié. Sem briga, questão nem guerra, Meça desta grande terra Umas tarefa pra eu! Tenha pena do agregado Não me dêxe deserdado Daquilo que Deus me deu. (PATATIVA DO ASSARÉ. A terra é naturá. In: Cordéis e outros poemas.) A partir da análise da linguagem utilizada no poema, infere-se que o eu liríco revela-se como falante de uma variedade linguística específica. Esse falante, em seu grupo social, é identificado como um falante:  
    • A. 

      Escolarizado proveniente de uma metrópole.

    • B. 

      Sertanejo morador de uma área rural.

    • C. 

      Idoso que habita uma comunidade urbana.

    • D. 

      Escolarizado que habita uma comunidade do interior do país.

    • E. 

      Estrangeiro que imigrou para uma comunidade do sul do país.

  • 2. 
    (ENEM) O texto a seguir é um trecho de uma conversa por meio de um programa de computador que permite comunicação direta pela internet em tempo real, como o MSN Messenger. Esse tipo de conversa, embora escrita, apresenta muitas características da linguagem falada, segundo alguns linguistas. Uma delas é a interação ao vivo e imediata, que permite ao interlocutor conhecer, quase instantaneamente, a reação do outro, por meio de suas respostas e dos famosos emoticons (que podem ser definidos como “ícones que demonstram emoção”). João diz: oi Pedro diz: blz? João diz: na paz e vc? Pedro diz: tudo trank João diz: oq vc ta fazendo? (...) Pedro diz: tenho q sair agora... João diz: flw Pedro diz: vlw, abc Para que a comunicação, como no MSN Messenger, se dê em tempo real, é necessário que a escrita das informações seja rápida, o que é feito por meio de  
    • A. 

      Frases completas, escritas cuidadosamente com acentos e letras maiúsculas (como “oq vc ta fazendo?”).

    • B. 

      Frases curtas e simples (como “tudo trank”) com abreviaturas padronizadas pelo uso (como “vc” – você – “vlw – valeu!).

    • C. 

      Uso de reticências no final da frase, para que não se tenha que escrever o resto da informação.

    • D. 

      Estruturas coordenadas, como “na paz e vc”.

    • E. 

      Flexão verbal rica e substituição de dígrafos consonantais por consoantes simples (“qu” por “k”).

  • 3. 
    (CEFET - PR) O NEGRO É INVISÍVEL   ISTOÉ – O que se diz no Brasil é que não há racismo. Cortella – Nosso racismo só vem à tona em momentos em que a negritude ameaça o espaço do indo-europeu. Nos Estados Unidos, as cotas para os negros nas Universidades serviram para obrigar a convivência entre brancos e negros. No Brasil, essa convivência existe, mas há a suposição de submissão dos negros. Nós somos apenas a quinta geração depois da abolição da escravatura. Os bisavós de muitos de nós vivenciaram a escravatura, o que significa que existe um certo costume de imaginar os negros em funções subalternas.Se é subalterno, não disputa espaço. A eficácia das cotas aparece aí. (...) ISTOÉ – Não é mais fácil as pessoas aceitarem que existe uma discriminação social, com a pobreza, e não racial, com a cor da pele ? Cortella – O negro é invisível. A discriminação, social e racial, aparece quando ele perde essa invisibilidade. Gostaria de ter a convicção de que, se nós tivéssemos uma igualdade econômica, anularíamos qualquer tipo de discriminação racial. O mais desagregador não é olhar o negro como um diferente, é olhar o negro como um menor, porque diferente ele é. (Trechos retirados da entrevista com o professor de pós-graduação da PUC-SP, Mário Sérgio Cortella, realizada pela revista Istoé em 05/03/03.)   Conforme a entrevista, é correto afirmar que:
    • A. 

      Nos Estados Unidos, assim como no Brasil, as cotas serviriam como uma forma de obrigar a convivência entre brancos e negros, o que hoje inexiste ainda.

    • B. 

      A submissão dos negros nos faz supor que a convivência com eles seria uma ameaça.

    • C. 

      Já é uma tradição que passa de geração a geração acreditar que o negro, enquanto subalterno, possa ameaçar o espaço dos brancos.

    • D. 

      Percebemos o racismo mais claramente quando brancos e negros vivem segregados, sem que um ameace o espaço do outro.

    • E. 

      O grande problema não é considerar o negro como um ser humano diferente, mas olhá-lo com superioridade.

  • 4. 
    (CEFET - PR) Assinale a alternativa que dá continuidade coerente ao trecho abaixo, segundo as idéias apresentadas no texto "O negro é invisível" : “A eficácia das cotas aparece aí.”
    • A. 

      Ou seja, tornando o negro invisível aos olhos de seus concorrentes.

    • B. 

      Justamente por isso deve-se garantir o fim do racismo no Brasil.

    • C. 

      Ou seja, na garantia de que o negro possa disputar um espaço na sociedade.

    • D. 

      Em outras palavras, reconhecer um certo costume de imaginar o negro como um subalterno

    • E. 

      Neste ponto em que negros, mesmo subalternos, e brancos disputam de igual para igual as oportunidades.

  • 5. 
    (UEPG-PR) Todas as orações abaixo apresentam casos de próclise, exceto:
    • A. 

      Isso nos preocupa muito.

    • B. 

      Não me faça esperar mais.

    • C. 

      Irritou-se com o cinismo de sua resposta.

    • D. 

      Faremos o que nos parecer melhor.

    • E. 

      Confesso que não me esforcei muito.

  • 6. 
    (UFJF-MG) Assinale a opção em que a colocação do pronome pessoal átono está incorreta:
    • A. 

      O resultado da prova agradou-lhe.

    • B. 

      Darei-te uma nova oportunidade.

    • C. 

      Não lhe quero mostrar o livro.

    • D. 

      Nunca lhe podemos contar a verdade.

    • E. 

      Ninguém deve aborrecer-nos durante a prova.

  • 7. 
    (Uefs-BA) Eles não ... como que venha a acontecer ... mesmos.
    • A. 

      Se importarão - com nós

    • B. 

      Importar-se-ão - com nós

    • C. 

      Importarão-se - conosco

    • D. 

      Importar-se-ão - conosco

    • E. 

      Se importarão - conosco

  • 8. 
    (UFPA adaptada) Assinale a alternativa correta quanto à colocação do pronome átono:
    • A. 

      Quando se estuda, não se acha difícil a prova.

    • B. 

      O candidato que prepara-se dificilmente fica reprovado.

    • C. 

      A matéria, eles revisariam-na toda.

    • D. 

      Que aprovem-no é o meu desejo!

    • E. 

      O assunto, passei a o entender depois de muitas leituras.

  • 9. 
    Assinale a alternativa correta quanto à colocação do pronome átono:
    • A. 

      Alguém interessou-se pelo caso.

    • B. 

      Ontem alegramo-nos com a proposta.

    • C. 

      Que os céus iluminem-te!

    • D. 

      Quem ajudou-o naquele instante?

    • E. 

      Quando a vi chegar, interrompi o relato.

  • 10. 
    Assinale a alternativa incorreta quanto à colocação do pronome átono:
    • A. 

      Logo que voltar, dar-te-ei a carta.

    • B. 

      Voltou-se, olhando-me fixamente.

    • C. 

      Abraçar-te-ei por mais essa conquista.

    • D. 

      Me ignoraram completamente.

    • E. 

      Não se aceitarão passaportes vencidos.