Projeto Nerd - Spaece 2014

5 Questões | Total Attempts: 173

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Projeto Nerd - Spaece 2014

 Olá pessoal!Bem vindos ao Projeto Nerd rumo ao SPAECE 2014.Hoje vamos fazer nosso primeiro Simulado online de Língua Portuguesa Boa Sorte!


Questions and Answers
  • 1. 
    Pobre Isaura! Sempre e em toda parte esta contínua importunação de senhores e de escravos, que não a deixam sossegar um só momento! Como não devia viver aflito e atribulado aquele coração! Dentro de casa contava ela quatro inimigos, cada qual mais porfiado em roubar-lhe a paz da alma, e torturar-lhe o coração: três amantes, Leôncio, Belchior, e André, e uma êmula terrível e desapiedado, Rosa. Fácil lhe fora repelir as importunações e insolências dos escravos e criados; mas que seria dela, quando viesse o senhor?!...GUIMARÃES, B. A escrava Isaura. São Paulo: Ática, 1995 (adaptado). A personagem Isaura, como afirma o título do romance, era uma escrava. No trecho apresentado, os sofrimentos por que passa a protagonista:
    • A. 

      Assemelham-se aos das demais escravas do país, o que indica o estilo realista da abordagem do tema da escravidão pelo autor do romance.

    • B. 

      Demonstram que, historicamente, os problemas vividos pelas escravas brasileiras, como Isaura, eram mais de ordem sentimental do que física.

    • C. 

      Diferem dos que atormentavam as demais escravas do Brasil do século XIX, o que revela o caráter idealista da abordagem do tema pelo autor do romance.

    • D. 

      Indicam que, quando o assunto era o amor, as escravas brasileiras, de acordo com a abordagem lírica do tema pelo autor, eram tratadas como as demais mulheres da sociedade.

    • E. 

      Revelam a condição degradante das mulheres escravas no Brasil, que, como Isaura, de acordo com a denúncia feita pelo autor, eram importunadas e torturadas fisicamente pelos seus senhores.

  • 2. 
    “Apesar da ciência, ainda é possível acreditar no sopro divino – o momento em que o Criador deu vida até ao mais insignificante dos micro-organismos?”Resposta de Dom Odilo Scherer, cardeal arcebispo de São Paulo, nomeado pelo papa Bento XVI em 2007: “Claro que sim. Estaremos falando sempre que, em algum momento, começou a existir algo, para poder evoluir em seguida. O ato do criador precede a possibilidade de evolução: só evolui algo que existe. Do nada, nada surge e evolui.” LIMA, Eduardo. Testemunha de Deus. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 9, mar. 2009 (com adaptações). Resposta de Daniel Dennet, filósofo americano ateu e evolucionista radical, formado em Harvard e Doutor por Oxford: “É claro que é possível, assim como se pode acreditar que um super-homem veio para a Terra há 530 milhões de anos e ajustou o DNA da fauna cambriana, provocando a explosão da vida daquele período. Mas não há razão para crer em fantasias desse tipo.” LIMA, Eduardo. Advogado do Diabo. SuperInteressante, São Paulo, n. 263-A, p. 11, mar. 2009 (com adaptações).Os dois entrevistados responderam a questões idênticas, e as respostas a uma delas foram reproduzidas aqui. Tais respostas revelam opiniões opostas: um defende a existência de Deus e o outro não concorda com isso. Para defender seu ponto de vista: 
    • A. 

      O religioso ataca a ciência, desqualificando a Teoria da Evolução, e o ateu apresenta comprovações científicas dessa teoria para derrubar a ideia de que Deus existe.

    • B. 

      Scherer impõe sua opinião, pela expressão “claro que sim”, por se considerar autoridade competente para definir o assunto, enquanto Dennett expressa dúvida, com expressões como “é possível”, assumindo não ter opinião formada.

    • C. 

      O arcebispo critica a teoria do Design Inteligente, pondo em dúvida a existência de Deus, e o ateu argumenta com base no fato de que algo só pode evoluir se, antes, existir.

    • D. 

      O arcebispo usa uma lacuna da ciência para defender a existência de Deus, enquanto o filósofo faz uma ironia, sugerindo que qualquer coisa inventada poderia preencher essa lacuna.

    • E. 

      O filósofo utiliza dados históricos em sua argumentação, ao afirmar que a crença em Deus é algo primitivo, criado na época cambriana, enquanto o religioso baseia sua argumentação no fato de que algumas coisas podem “surgir do nada”.

  • 3. 
    Herói na contemporaneidade A argumentação se estrutura por meio de diferentes mecanismos discursivos.No quarto parágrafo, o mecanismo empregado consiste na apresentação de:
    • A. 

      Opinião apoiada em exemplos.

    • B. 

      Alegação partilhada por muitos.

    • C. 

      Construção caracterizada como dialética.

    • D. 

      Definição baseada em elementos válidos.

    • E. 

      Evidência construída com dados científicos.

  • 4. 
    Leia a charge abaixo sobre a realização das Olimpíadas 2016 no Brasil:É possível afirmar que a charge faz alusão ao seguinte problema enfrentado no Brasil:
    • A. 

      Falta de segurança pública.

    • B. 

      Violência no trânsito.

    • C. 

      Desvio de verbas.

    • D. 

      Infraestrutura deficiente.

    • E. 

      Marginalização de menores.

  • 5. 
     O assunto tratado no fragmento e relativo à língua portuguesa e foi publicado em uma revista destinada a professores. Entre as características próprias desse tipo de texto, identificam-se as marcas linguísticas próprias do uso: 
    • A. 

      Regional, pela presença de léxico de determinada região do Brasil.

    • B. 

      Literário, pela conformidade com as normas da gramática.

    • C. 

      Técnico, por meio de expressões próprias de textos científicos.

    • D. 

      Coloquial, por meio do registro de informalidade.

    • E. 

      Oral, por meio do uso de expressões típicas da oralidade.

Back to Top Back to top