Que Revolucionário Você é?

10 Questes | Total Attempts: 3012

Please wait...
Que Revolucionário Você é?

Descubra que tipo de revolucionário combina mais com vc xD


Questions and Answers
  • 1. 
    Pra você, qual o principal problema da esquerda e dos socialistas hoje?
    • A. 

      Está tudo muito dividido, secionado, fracionado. É preciso unidade e coesão.

    • B. 

      A falta de atitude. A esquerda hoje fala, fala e nada faz.

    • C. 

      Estamos carentes de um líder carismático e centralizador.

    • D. 

      As pessoas hoje falam em liberdade... Mas elas sequer sabem o que é isso? É preciso revolucionar-se primeiro.

    • E. 

      Existe muita conveniência com setores imbecis e rudes da esquerda. É preciso expurgá-los.

  • 2. 
    Qual desses é seu instrumento revolucionário?
    • A. 

      O debate - para a problematização de questões urgentes e não-urgentes.

    • B. 

      Um livro - para adquirir conhecimento.

    • C. 

      A arte - para desvendar os nosso mistérios e abrir nossa mente.

    • D. 

      Um palanque - para inflamar os operários e levantá-los pela revolução.

    • E. 

      Uma arma - pela liberdade imediata, ou a morte.

    • F. 

      A guerra - abrir fogo contra os inimigos da classe e do partido é a forma mais correta de revolução.

  • 3. 
    Você foi nomeado primeiro-ministro de uma nação socialista. De cara, você tem que lidar com uma crise generalizada no campo - médios proprietários estão resistindo à coletivização. O que você faz?
    • A. 

      Não precisamos deles. Crio um bloqueio econômico sobre eles e busco outras alternativas.

    • B. 

      A contrarrevolução deve ser exterminada.

    • C. 

      Lido com isso de forma natural, através de sanções breves. Mas caso a resistência seja generalizada, confisco os grãos e as terras, e em seguida coletivizo.

    • D. 

      Busco a resposta nos escritos de Marx e Lênin, e em outros campos da literatura socialista.

    • E. 

      Não irei culpá-los por não querer abandonar a própria casa. Afinal, não são grandes fazendeiros. Deixo que existam, e tento eliminá-los aos poucos, com o tempo.

  • 4. 
    Você terá um encontro diplomático com o presidente de uma nação imperialista que está oferecendo bloqueios econômicos ao seu país. Se fosse pra resumir seu discurso com ele em uma frase, que frase seria essa?
    • A. 

      "Me dê a liberdade, e eu cedo terras e faço acordos comerciais com você".

    • B. 

      Eu sequer me encontraria com ele. Não por não me oferecer ao diálogo, mas por saber ser inútil. Temos que lidar com os bloqueios para não destruir o socialismo.

    • C. 

      Fico horas tentando convencê-lo a desistir dos bloqueios, por mais que eu mesmo saiba o quão inútil isso é. Seria burro não tentar.

    • D. 

      "Liberte meu país, ou invado militarmente um mercado seu e o roubo para mim".

    • E. 

      "Foda-se! Não preciso de você. Capacho burguês!"

  • 5. 
    O que é mais importante?
    • A. 

      O autoconhecimento.

    • B. 

      O bem-estar dos pobres e oprimidos.

    • C. 

      A liberdade - mesmo que a longo prazo e através de longos sacrifícios.

    • D. 

      Viver para conquistar meus sonhos.

    • E. 

      A educação e a serenidade - só com paciência e mantendo a cabeça fria chegaremos em algum lugar, sem nos negar aos sacrifícios.

    • F. 

      A vigilância, para manter de pé as conquistas.

  • 6. 
    Imagine o lugar perfeito - pós revolução, onde o comunismo foi plenamente alcançado. O que você vê?
    • A. 

      Não ouso fazer isso. Me mantenho firme no presente para não entrar em devaneios idealistas.

    • B. 

      Vejo pequenas casas no campo, famílias bem alimentadas, pessoas trabalhando - uma vida serena e calma.

    • C. 

      Vejo uma liberdade linda e que, infelizmente, eu sei que nunca estarei vivo para apreciar.

    • D. 

      Vejo casais se beijando na beira de lagos. Artistas escrevendo poesias sobre a sombra das árvores; animais correndo livres e o cheiro perfumado das borboletas suplantando a fumaça das fábricas, que representam o passado.

    • E. 

      Vejo as pessoas felizes, a humanidade unida, e me vejo como um grande ícone da liberdade para todas as pessoas, como uma espécie de líder triunfante.

    • F. 

      Simplesmente vejo o fim das mazelas capitalistas. Não idealizo, não supervalorizo.

  • 7. 
    Qual desses lemas corresponde melhor à sua visão das coisas?
    • A. 

      "Nós somos os mortos". Estou aqui para morrer, para que outras pessoas possam viver.

    • B. 

      "Pelas tormentas, nos guiou o sol da liberdade" - Passaremos por momentos difíceis, mas eles serão compensados no futuro.

    • C. 

      "Os gorilas só reinam nas montanhas onde não há tigres" - Precisamos ser ativos, alertas, disciplinados, para evitar que nossos inimigos nos derrubem.

    • D. 

      "Se eu não posso dançar, não é minha revolução" - a revolução deve nos trazer a alegria, a arte e a poesia.

    • E. 

      "Lealdade e unidade" - a combinação desses dois fatores é que torna possível a realização dos nossos sonhos.

  • 8. 
    Qual seu estilo musical preferido?
    • A. 

      A música proletária é a única que me representa.

    • B. 

      Francamente, não me interesso muito por música.

    • C. 

      Música erudita, músicas bem arranjadas, escritas e compostas, de uma forma geral.

    • D. 

      Músicas calmas, relaxantes.

    • E. 

      Qualquer música que me transmita sentimentos intensos de liberdade e amor.

    • F. 

      Não me interessa o estilo nem do que fala, desde que seja gostosa de ouvir.

  • 9. 
    Você está numa reunião do partido para decidir como lidar com uma questão que não é lá tão urgente. A reunião se estende por mais de quatro horas. Como você se comporta?
    • A. 

      Participo ativamente da discussão, dando meus pareceres sempre, mantendo a mesma opinião até o fim, buscando convencer os camaradas sobre minha convicção. Estou falando o tempo inteiro.

    • B. 

      Isso é realmente necessário? Eu vou embora. Me mandem um email.

    • C. 

      Fico quieto o tempo todo, mas prestando atenção em tudo o que é dito.

    • D. 

      Participo do debate como um mediador, quase sem expor opinião, apenas mantendo a ordem.

    • E. 

      Participo como um questionador, tentando invalidar as sugestões dos camaradas, pondo-as à prova deste modo. Penso muito, falo apenas quando tenho algo realmente para acrescentar. Sou visto sempre com a mão na cabeça, muito pensativo.

    • F. 

      Fico até o fim, consigo manter o interesse e participar, mas não consigo realmente oferecer algo inovador. Mas até que eu me esforcei.

  • 10. 
    Como você entende a revolução?
    • A. 

      Entendo que ela tem um caráter nacional e precisa ser provocada.

    • B. 

      Ela é inevitável. Basta sabermos administrá-la, e isso é uma tarefa e tanto.

    • C. 

      Precisamos provocá-la, precisamos dar nossas vidas por isso.

    • D. 

      Entendo que ela acontecerá, e eu preciso estar alerta, porque sei que eu serei útil. Seria tolo deixar meu potencial vazar sem utilizá-lo nesse processo.

    • E. 

      Ela acontece internamente, e depois externamente.

    • F. 

      Entendo que ela é um processo histórico antigo, e cabe a nós avaliar o passado para corrigir os erros no presente.

Back to Top Back to top