Simulado 01 - PreparatÓrio Intensivo Para O Exame De SuficiÊncia Do CRC

50 Questions | Total Attempts: 157

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Simulado 01 - Preparatrio Intensivo Para O Exame De Suficincia Do CRC

Caro aluno (a), seja bem-vindo ao primeiro simulado disponibilizado pelo curso o X da Questão, que possui o objetivo de preparar seu desepenho para o exame que está se aproximando. Siga as instruções abaixo e bom simulado! Lembre-se de ler atentamente as instruções gerais e as instruções específicas para cada questão; Distribua seu tempo em função do tipo de questão e sua dificuldade; Esteja atento ao controle de tempo. Há questões que podem ser respondidas em poucos segundos, mas há outras que levam mais tempo. Saber equacionar o tempo é extremamente importante; Procure responder a todas as questões, mesmo fazendo uso de c


Questions and Answers
  • 1. 
    Uma Sociedade Executiva inicia suas atividades em 2.1.2014 e, ao final do ano, ordenando os saldos abaixo. Com base nos saldos apresentados, é CORRETO afirmar que:  
    • A. 

      A) o valor do Ativo Circulante é de R $ 537.233,00.

    • B. 

      B) o valor do Ativo Não Circulante é de R $ 401.642,00

    • C. 

      C) o valor do Passivo Circulante é de R $ 276.496,00.

    • D. 

      D) o valor do Patrimônio Líquido é de R $ 369.714,00.

  • 2. 
    Uma Sociedade Empresária apresentou, em 31.12.2014, os seguintes saldos, após o encerramento e destinação do resultado do período:  Com base nessas informações, o total do Patrimônio Líquido, em 31.12.2014, é de:
    • A. 

      A) R$167.000,00.

    • B. 

      B) R$166.000,00.

    • C. 

      C) R$138.000,00.

    • D. 

      D) R$136.000,00.

  • 3. 
    Uma Sociedade Empresária tem custos fixos totais de R$ 190.000,00 por mês, custos variáveis de R$ 12,00 por unidade produzida e despesas variáveis com vendas de R$ 2,00 por unidade. No mês de junho de 2014, o volume produzido foi de 10.000 unidades e todas as unidades produzidas no mês foram vendidas ao preço de R$ 60,00 por unidade, líquida de impostos. Não havia estoques iniciais. Utilizando-se o Custeio por Absorção, é correto afirmar que o Lucro Bruto, em junho de 2014, foi de:
    • A. 

      A) R$ 270.000,00

    • B. 

      B) R$ 290.000,00

    • C. 

      C) R$ 410.000,00

    • D. 

      D) R$ 460.000,00

  • 4. 
    Uma prestadora de serviços de consultoria obteve no exercício de 2016 um prejuízo fiscal acumulado no seu LALUR no valor de R$ 250.000. No exercício de 2017, a empresa apresentou na Demonstração de Resultado um lucro de R$ 450.000, assim distribuídos: Considerando as informações anteriores, qual seria o valor do imposto de renda anual a pagar?
    • A. 

      A) R$ 90.000,00.

    • B. 

      B) R$ 126.000,00.

    • C. 

      C) R$ 127.500,00.

    • D. 

      D) R$ 169.750,00.

  • 5. 
    As espécies tributárias são definidas pelo Código Tributário Nacional (Lei nº 5.172/1966). Na hipótese em que a Secretaria de Obras do Município pavimente uma determinada rua e desse fato seja gerada valorização imobiliária aos moradores daquela rua, a cobrança de qual dos tributos a seguir poderia ser ensejada pelo Município?
    • A. 

      A) Taxa.

    • B. 

      B) Imposto.

    • C. 

      C) Empréstimo compulsório.

    • D. 

      D) Contribuição de melhoria.

  • 6. 
    De acordo com a NBC TG 16 (R1) – ESTOQUES, estoques compreendem ativos mantidos para venda no curso normal dos negócios; em processo de produção para venda; ou na forma de materiais ou suprimentos a serem consumidos ou transformados no processo de produção ou na prestação de serviços. Assinale a opção em que NÃO constam exemplos de Estoque.
    • A. 

      A) produtos acabados e produtos em processo de produção pela entidade.

    • B. 

      B) custos de mercadorias vendidas, veículos de uso e software de uso.

    • C. 

      C) matérias-primas e materiais que aguardam utilização no processo de produção, tais como embalagens e material de consumo.

    • D. 

      D) mercadorias compradas por um varejista para revenda ou terrenos e outros imóveis para revenda.

  • 7. 
    De acordo com a NBC TG 16 (R1) – ESTOQUES, após o reconhecimento inicial, os Estoques devem ser mensurados pelo:
    • A. 

      A) custo de reposição futura ou preço bruto de venda, dos dois o maior.

    • B. 

      B) custo de reposição futura ou preço bruto de venda, dos dois o menor.

    • C. 

      C) valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o maior.

    • D. 

      D) valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

  • 8. 
    Uma Sociedade Empresária apresentou, em 31.12.2015, antes da apuração do resultado do exercício, o seguinte Patrimônio Líquido: O Lucro Líquido apurado em 31.12.2015 foi de R$8.300,00. Nesse caso, de acordo com a Lei n.º 6.404/76 e alterações posteriores, o valor a ser destinado no período, obrigatoriamente, para Reserva Legal é de:
    • A. 

      A) R$162,00.

    • B. 

      B) R$415,00.

    • C. 

      C) R$2.300,00.

    • D. 

      D) R$2.462,00.

  • 9. 
    De acordo com a Estrutura Conceitual Básica da contabilidade brasileira, um ativo pode ser considerado como circulante em determinadas ocasiões. Das situações a seguir, qual NÃO condiz com a classificação de ativo circulante?
    • A. 

      A) Quando o ativo está mantido essencialmente com o propósito de ser negociado.

    • B. 

      B) Quando espera-se que o ativo seja realizado, ou pretende-se que seja vendido ou consumido no decurso normal do ciclo operacional da entidade.

    • C. 

      C) Quando o ativo é caixa ou equivalente de caixa, a menos que sua troca ou uso para liquidação de passivo se encontre vedada durante pelo menos doze meses após a data do balanço.

    • D. 

      D) Quando o ativo representar direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os benefícios, riscos e controle desses bens.

  • 10. 
    Em 31.12.2015, a Sociedade Anônima “A” possuía 60% de participação na Sociedade Anônima “B”. Nessa mesma data, o Patrimônio Líquido da Sociedade Anônima “B” apresentava a seguinte composição: Ao final do exercício de 2016, a Sociedade Anônima “B” apresentou Lucro no valor de R$40.000,00. Para este caso hipotético, considerar que não há dividendo mínimo obrigatório e que todo o lucro foi destinado para Reservas de Lucro. Em 2016, não houve alteração no percentual de participação e nem houve registro de Outros Resultados Abrangentes. Até 31.12.2016, não foram observados indicativos de perda com redução ao valor recuperável. Considerando-se apenas as informações apresentadas e o Resultado da Equivalência Patrimonial, e de acordo com a NBC TG 18 (R2) – INVESTIMENTO EM COLIGADA, EM CONTROLADA E EM EMPREENDIMENTO CONTROLADO EM CONJUNTO, o saldo contábil, em 31.12.2016, que deve ser apresentado no Balanço Patrimonial individual da Sociedade Anônima “A” na conta Participação em Controladas é de:
    • A. 

      A) R$192.000,00.

    • B. 

      B) R$216.000,00.

    • C. 

      C) R$264.000,00.

    • D. 

      D) R$288.000,00.

  • 11. 
    Durante todo o mês de julho de 2018, a Sociedade Empresária Alfa realizou pesquisa diária visando medir a força relativa da relação linear entre o número de acessos ao seu site na Internet e o volume de vendas (em R$) de seu Produto “A”. Sabe-se que os dados amostrais obtidos para os quatro primeiros dias de pesquisa foram:  Considerando-se apenas as informações apresentadas, qual das alternativas a seguir apresenta o valor que mais se aproxima do coeficiente de correlação (r de Pearson) existente entre o número de acessos ao site e o volume de vendas do Produto “A” nos quatro primeiros dias da pesquisa?
    • A. 

      A) 1.

    • B. 

      B) 4.

    • C. 

      C) 9.

    • D. 

      D) 18.

  • 12. 
    Um item do imobilizado foi registrado, ao custo de aquisição, por R$60.000,00 e tem depreciação acumulada de R$12.000,00. As informações coletadas pela empresa indicam: Valor em uso R$47.000,00 Valor justo líquido da despesa de venda R$50.000,00 Com base nessas informações, é CORRETO afirmar que o valor recuperável do ativo é de:
    • A. 

      A) R$47.000,00, não sendo, portanto, necessário proceder a um ajuste ao valor recuperável.

    • B. 

      B) R$47.000,00, sendo, portanto, necessário proceder a um ajuste ao valor recuperável negativo de R$1.000,00.

    • C. 

      C) R$50.000,00, não sendo, portanto, necessário proceder a um ajuste ao valor recuperável.

    • D. 

      D) R$50.000,00, sendo, portanto, necessário proceder a um ajuste ao valor recuperável positivo de R$3.000,00

  • 13. 
    Uma Sociedade Empresária, no seu Balanço Patrimonial em 1º.1.2015, possui dois terrenos, “A” e “B”, no valor contábil de R$38.400,00 e R$64.000,00, respectivamente. Em 31.12.2015, diante de um indicativo de perda, realizou testes de recuperabilidade que lhe proporcionaram as seguintes conclusões:
    • Se o terreno “A” fosse vendido, obter-se-ia um valor líquido das despesas de venda de R$48.000,00 e, pelo uso, poderia gerar benefícios econômicos no valor de R$32.000,00.
    • Se o terreno “B” fosse vendido, obter-se-ia um valor líquido das despesas de venda de R$57.600,00 e, pelo uso, poderia gerar benefícios econômicos no valor de R$51.200,00.
    O Ativo Imobilizado dessa Sociedade Empresária é composto apenas por essas duas Unidades Geradoras de Caixa. Considerando-se os dados apresentados e a NBC TG 01 (R3) – REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DE ATIVOS, o Valor Contábil do Ativo Imobilizado a ser apresentado no Balanço Patrimonial em 31.12.2015 é de:
    • A. 

      A) R$83.200,00.

    • B. 

      B) R$96.000,00.

    • C. 

      C) R$102.400,00.

    • D. 

      D) R$105.600,00.

  • 14. 
    Uma Sociedade Empresária apresentou os seguintes dados extraídos da contabilidade referente ao ano de 2015: A variação de Contas a Receber deveu-se única e exclusivamente a recebimentos de vendas de mercadorias efetuadas no período. Com base nos dados apresentados, o caixa gerado nas atividades operacionais foi de:
    • A. 

      A) R$10.000,00.

    • B. 

      B) R$25.000,00.

    • C. 

      C) R$40.000,00.

    • D. 

      D) R$115.000,00.

  • 15. 
    Uma Sociedade Empresária apresentou os seguintes eventos em 2015: Considerando-se o reflexo desses eventos nas atividades apresentadas na Demonstração dos Fluxos de Caixa, é CORRETO afirmar que:
    • A. 

      A) os eventos geraram caixa líquido nas atividades operacionais, no valor de R$175.000,00.

    • B. 

      B) os eventos geraram caixa líquido nas atividades de investimento, no valor de R$180.000,00.

    • C. 

      C) os eventos geraram caixa líquido nas atividades operacionais, no valor de R$205.000,00.

    • D. 

      D) os eventos geraram caixa líquido nas atividades de investimento, no valor de R$255.000,00.

  • 16. 
    A quantidade de produto, no Ponto de Equilíbrio Contábil, é aumentada quando:
    • A. 

      A) a empresa aumenta o custo fixo e o restante permanece constante.

    • B. 

      B) a empresa aumenta o preço de venda unitário do produto e o restante permanece constante.

    • C. 

      C) a empresa diminui o custo fixo e o restante permanece constante.

    • D. 

      D) a empresa diminui o custo variável unitário do produto e o restante permanece constante.

  • 17. 
    Uma indústria que fabrica três modelos de mesas apresentou, em um determinado período, os saldos de gastos abaixo: Com base nos saldos apresentados e considerando-se como objeto de custeio os produtos, o valor total dos Custos Indiretos é:
    • A. 

      A) R$243.200,00.

    • B. 

      B) R$268.800,00.

    • C. 

      C) R$332.800,00.

    • D. 

      D) R$345.600,00.

  • 18. 
    Uma Sociedade Empresária adquiriu, a prazo, mercadorias para revenda pelo valor total de R$25.000,00. Nesse valor, estão incluídos R$4.250,00 relativos a ICMS Recuperável. O transporte das mercadorias, no valor de R$2.000,00, foi pago pela empresa vendedora, sem reembolso pela adquirente. A Sociedade Empresária apura PIS e Cofins pelo Regime de Incidência Não Cumulativo. Considerando-se o disposto na NBC TG 16 (R1) – Estoques, e que as alíquotas a serem utilizadas para cálculo do valor recuperável de PIS e Cofins no Regime de Incidência Não Cumulativo são, respectivamente, 1,65% e 7,6%, o Custo de Aquisição das mercadorias é de:
    • A. 

      A) R$18.437,50.

    • B. 

      B) R$18.830,62.

    • C. 

      C) R$20.437,50.

    • D. 

      D) R$20.830,62.

  • 19. 
    De acordo com a NBC TG 16 (R1) – ESTOQUES, na determinação do Valor Realizável Líquido, o valor estimado das comissões da equipe de vendas necessárias para se concretizar a venda dos itens estocados deve ser tratado como:
    • A. 

      A) adição ao Custo.

    • B. 

      B) não relacionada ao Valor Realizável Líquido.

    • C. 

      C) redução do Custo.

    • D. 

      D) redução do Valor Realizável Líquido.

  • 20. 
    Uma Indústria fabrica os produtos “A”, “B” e “C”. No mês de fevereiro, apresentou as seguintes informações: O gasto com mão de obra aplicada na produção dos três produtos nesse mês totalizou R$25.500,00. Para efeitos de apuração do custo, a Indústria distribui esse gasto aos produtos de acordo com a quantidade produzida. Informações adicionais:
    • não havia saldo inicial de produtos em elaboração
    • toda a matéria-prima necessária para produzir as unidades acabadas e em elaboração foi integralmente aplicada na produção
    • no final do mês de fevereiro, a produção em elaboração do produto “C” está num estágio de 70% de acabamento em relação à mão de obra
    Considerando-se apenas as informações apresentadas, o Custo dos Produtos em Elaboração do Produto “C” no mês de fevereiro é de:
    • A. 

      A) R$10.500,00.

    • B. 

      B) R$12.750,00.

    • C. 

      C) R$15.900,00.

    • D. 

      D) R$18.150,00.

  • 21. 
    Uma Sociedade Empresária que presta serviços de transporte rodoviário transportou 10.000 passageiros em fevereiro de 2017, em uma determinada rota, e apresentou os seguintes gastos relacionados ao seu volume normal de operação: Cada passagem é vendida por R$30,00, e a Sociedade Empresária só recebe dos passageiros por meio de cartão de débito ou crédito. Em cada venda de passagem, a operadora dos cartões cobra uma taxa de 4%. Os veículos somente são utilizados para o transporte de passageiros. Considerando-se apenas as informações apresentadas e sabendo-se que a Sociedade Empresária adota o Método do Custeio por Absorção, o Custo dos Serviços Prestados por passageiro no mês de fevereiro foi de:
    • A. 

      A) R$25,52.

    • B. 

      B) R$26,72.

    • C. 

      C) R$27,85.

    • D. 

      D) R$29,05.

  • 22. 
    Uma indústria apresenta aos seus analistas de custos as seguintes informações do mês de fevereiro de 2012:
    • A empresa adota o Custeio por Absorção.
    • Os Custos Fixos Totais são de R$21.610,00 e foram rateados aos produtos com base nos custos variáveis totais.
    • As Despesas Variáveis representam 5% do preço de vendas.
    • As Despesas Fixas representam R$6.300,00.
    A Margem de Contribuição Total dos produtos A, B e C são, respectivamente:
    • A. 

      A) R$23.320,00; R$11.250,00; e R$30.940,00.

    • B. 

      B) R$25.440,00; R$16.875,00; e R$30.940,00.

    • C. 

      C) R$25.520,00; R$13.000,00; e R$34.320,00.

    • D. 

      D) R$27.840,00; R$19.500,00; e R$34.320,00.

  • 23. 
    Uma Sociedade Empresária elaborou o seguinte plano operacional de produção para o mês de julho de 2014.
    • Quantidade projetada de produção para o mês                                          40.000 unidades;
    • Padrão de horas consumidas para produzir cada unidade                       2 horas;
    • Padrão de valor a ser pago para a mão de obra direta                              R$ 60,00 por hora;
    • Custo unitário padrão                                                                                      R$ 120,00.
    Ao final do mês, fez o levantamento da produção e dos custos e chegou aos seguintes resultados.
    • Quantidade produzida no mês                                                                        40.000 unidades;
    • Horas consumidas para produzir cada unidade                                           2,1 horas;
    • Valor pago para a mão de obra direta                                                            R$ 58,00 por hora;
    • Custo unitário realizado                                                                                   R$ 121,80.
    Com base nos dados acima, assinale a opção INCORRETA.
    • A. 

      A) Houve Variação de Preço favorável de R$ 4,00 por unidade.

    • B. 

      B) Houve Variação de Volume desfavorável de R$ 6,00 por unidade.

    • C. 

      C) Houve Variação Mista favorável de R$ 0,20 por unidade.

    • D. 

      D) Houve Variação Total favorável de R$1,80 por unidade.

  • 24. 
    Considerando-se a Lei n.º 4.320/1964, a Lei Complementar n.º 101/2000 e as Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, em relação às Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público, assinale a opção INCORRETA.
    • A. 

      A) A Demonstração das Variações Patrimoniais evidencia as alterações verificadas no patrimônio, resultantes ou independentes da execução orçamentária, e indica o resultado patrimonial do exercício.

    • B. 

      B) A redução por dividendos, o acréscimo por doações e subvenções para investimentos recebidos e o acréscimo por subscrição e integralização de capital são exemplos de itens que afetam o Patrimônio Líquido e o Ativo e Passivo conjuntamente, apresentados na Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido.

    • C. 

      C) O Balanço Financeiro demonstra receitas e despesas previstas em confronto com as realizadas em sua estrutura; evidencia as receitas e as despesas orçamentárias por categoria econômica; confronta o orçamento inicial e as suas alterações com a execução; demonstra o resultado orçamentário; e discrimina as receitas por fonte e as despesas por grupo de natureza.

    • D. 

      D) O Balanço Patrimonial demonstra o Ativo Financeiro, o Ativo Permanente, o Passivo Financeiro, o Passivo Permanente, o Saldo Patrimonial e as Contas de Compensação.

  • 25. 
    Um Município brasileiro utiliza o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público – PCASP. Em 2.1.2017, o Município efetuou o lançamento de ofício do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU, e o registrou em sua contabilidade de acordo com o Regime de Competência. No dia 2.3.2017, esse Município arrecadou R$40.000,00 relativos ao IPTU. Considerando-se o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público – PCASP e o caso apresentado, os lançamentos contábeis que representam a contabilização do fato ocorrido em 2.3.2017 envolverão apenas contas de natureza:
    • A. 

      A) De Controle, Financeira e Patrimonial.

    • B. 

      B) Orçamentária, Patrimonial e Financeira.

    • C. 

      C) Financeira, Orçamentária e de Controle.

    • D. 

      D) Patrimonial, Orçamentária e de Controle.

Back to Top Back to top