Bandeirantes, Pecuária, Drogas Do Sertão, Missões, Militares

10 Questes | Total Attempts: 485

SettingsSettingsSettings
Please wait...
Bandeirantes, Pecuária, Drogas Do Sertão, Missões, Militares

Importante para exercitar, prova escolar ou vestibular.


Questions and Answers
  • 1. 
    A pecuária do Nordeste foi uma atividade
    • A. 

      Que preexistiu à economia açucareira,pois os indígenas já praticavam o pastoreio.

    • B. 

      Que se desenvolveu paralelamente à economia açucareira visando a abastecer esta última em alimentos (carne) e força motriz.

    • C. 

      Auto-suficiente, totalmente desvinculada da grande lavoura.

    • D. 

      Que decorreu de um plano elaborado pela Metrópole.

    • E. 

      Que teve como estímulo a demanda de carne pela população do sertão nordestino, durante todo o "ciclo do ouro".

  • 2. 
    A interiorização do povoamento no território brasileiro nos séculos XVII e XVIII decorreu:
    • A. 

      Do êxito da empresa agrícola que liberou mão-de-obra livre e escrava para a ocupação do interior.

    • B. 

      Do interesse português em ocupar o interior com a cana-de-açúcar.

    • C. 

      Da ampliação do quadro administrativo da metrópole.

    • D. 

      Da expansão das atividades econômicas, particularmente da pecuária e da mineração.

    • E. 

      Exclusivamente do estabelecimento de missões jesuíticas no interior da Colônia.

  • 3. 
    O desenvolvimento da economia das “Drogas do Sertão”, na bacia Amazônica, na segunda metade do século XVII e primeira do século XVIII, está ligado
    • A. 

      Ao desempenho das missões religiosas, particularmente dos jesuítas, utilizando mão-de-obra indígena.

    • B. 

      Ao Tratado de Badajóz (1801), pelo qual Portugal perdeu alguns domínios no Oriente para a Holanda

    • C. 

      à falta de interesse da Inglaterra em distribuir o açúcar e o algodão brasileiros na Europa.

    • D. 

      à concorrência das especiarias orientais comercializadas no mercado europeu pela Inglaterra e Holanda.

    • E. 

      Ao período da união das Coroas ibéricas, em que Portugal e Brasil ficaram subordinados aos reis Habsburgos.

  • 4. 
    No século XVIII, a produção do ouro provocou muitas transformações na colônia. Entre elas, podemos destacar
    • A. 

      A urbanização da Amazônia, o início da produção do tabaco, a introdução do trabalho livre com os imigrantes.

    • B. 

      A urbanização da Amazônia, o início da produção do tabaco, a introdução do trabalho livre com os imigrantes.

    • C. 

      A industrialização de São Paulo, a produção de café no Vale do Paraíba, a expansão da criação de ovinos em Minas Gerais.

    • D. 

      A preservação da população indígena, a decadência da produção algodoeira, a introdução de operários europeus.

    • E. 

      O aumento da produção de alimento, a integração de novas áreas por meio da pecuária e do comércio, a mudança do eixo econômico para o sul.

  • 5. 
    A decisão das Cortes de Tomar, aceitando a união das monarquias ibéricas (1580-1640), teve como uma de suas conseqüências
    • A. 

      A consolidação do domínio brasileiro no trecho do litoral entre Cananéia e Itamaracá, anteriormente ameaçado pelos espanhóis.

    • B. 

      A aquisição, pelo Brasil, do domínio pacífico da região do Tape, no centro do Rio Grande do Sul.

    • C. 

      O término dos ataques ao Brasil pelos inimigos da Espanha, tendo em vista antigas alianças e boas relações comerciais.

    • D. 

      A perda do monopólio do comércio brasileiro por Portugal, pois o Brasil deixou de ser considerado uma colônia.

    • E. 

      A suspensão temporária dos efeitos do Tratado de Tordesilhas, o que possibilitou ao Brasil promover sua expansão territorial.

  • 6. 
    As invasões holandesas no Brasil (primeiro na Bahia e depois em Pernambuco) relacionam-se:
    • A. 

      Aos conflitos religiosos entre os holandeses (protestantes) e os portugueses (católicos) no quadro das “guerras de religião” europeias.

    • B. 

      Aos conflitos entre Holanda (ex-possessão espanhola) e Espanha, à passagem do trono português para o domínio dos Habsburgos espanhóis e aos interesses comerciais holandeses no açúcar brasileiro.

    • C. 

      à aliança entre Holanda e Inglaterra, as duas maiores potências navais européias, contra Portugal.

    • D. 

      à política francesa de expansão colonial, que, agindo com a Holanda como intermediária, pretendia estabelecer no Brasil a chamada “França Antártica”.

    • E. 

      à pretensão holandesa de transformar o Brasil num importante entreposto para o comércio de escravos.

  • 7. 
    No século XVII, contribuíram para a penetração para o interior brasileiro:
    • A. 

      O desenvolvimento das culturas da cana-de-açúcar e do algodão.

    • B. 

      O apresamento de indígenas e a procura de riquezas minerais.

    • C. 

      A necessidade de defesa e o combate aos franceses.

    • D. 

      O fim do domínio espanhol e a restauração da monarquia portuguesa.

    • E. 

      A Guerra dos Emboabas e a transferência da capital da colônia para o Rio de Janeiro.

  • 8. 
    Bandeiras eram:
    • A. 

      Expedições de portugueses que atraíam as tribos indígenas para serem catequizadas pelos jesuítas;

    • B. 

      Expedições organizadas pela Coroa com o objetivo de conquistar as áreas litorâneas e ribeirinhas do país;

    • C. 

      Expedições particulares que aprisionavam índios e buscavam metais e pedras preciosas;

    • D. 

      Movimentos catequistas liderados pelos jesuítas e que pretendiam formar uma nação indígena cristã;

    • E. 

      Expedições financiadas pela Coroa cujo objetivo era exclusivamente descobrir metais e pedras preciosas.

  • 9. 
    O bandeirismo foi uma atividade paulista do século XVI e XVII. Suas expedições podem ser divididas em dois grandes ciclos:
    • A. 

      A) O dos capitães do mato e de prospecção.

    • B. 

      B) O de expansão das fronteiras e de prospecção.

    • C. 

      C) Da caça ao índio e o de busca do ouro.

    • D. 

      D) O dos capitães do mato e de caça ao índio.

    • E. 

      E) O de expansão das fronteiras e o de busca do ouro.

  • 10. 
    A expansão da Colonização Portuguesa na América, a partir da segunda metade do século XVIII, foi marcada por um conjunto de medidas, dentre as quais podemos citar:
    • A. 

      O esforço para ampliar o comércio colonial, suprimindo-se as práticas mercantilistas.

    • B. 

      A instalação de missões indígenas nas fronteiras sul e oeste, para garantir a posse dos territórios por Portugal.

    • C. 

      O bandeirismo paulista, que destruiu parte das missões jesuíticas e descobriu as áreas mineradoras do planalto central.

    • D. 

      A expansão da lavoura de cana para o interior, incentivada pela alta dos preços no mercado internacional.

    • E. 

      As alianças políticas e a abertura do comércio colonial aos ingleses, para conter o expansionismo espanhol.

Back to Top Back to top